quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Ideb atinge meta traçada para 2013


O ensino fundamental em seus anos iniciais (do 1º ao 5º ano) obteve, em 2011, o desempenho esperado. É o que mostram resultados do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileira) divulgados pelo Mec (Ministério da Educação). O Ideb é um indicador que avalia a qualidade da educação básica no país com base em dois critérios: os percentuais de aprovação dos alunos e o aprendizado dos estudantes, medido por meio de testes de matemática e português.

Em 2011, a nota dos anos iniciais do ensino fundamental foi 5, superando em 0,1 a nota prevista para 2013 (4,9). A meta deste ano era 4,6 - já alcançada em 2009.  Em entrevista, o ministro da Educação Aloizio Mercadante destacou a redução das diferenças entre as regiões do país. “Todas as regiões evoluíram, mas as regiões mais atrasadas cresceram mais aceleradamente”, afirmou. Todos os Estados conseguiram atingir as metas definidas para cada uma das unidades da federação.



DIFERENÇAS
Apesar do resultado positivo, as diferenças regionais permanecem. Nenhum estado das regiões Norte e Nordeste obteve nota igual ou superior à média nacional. Só Ceará e Tocantins se aproximaram do Ideb nacional, ambos com nota 4,9.
Os estados do Centro-Oeste, Sul e Sudeste superaram a média nacional. O melhor desempenho foi de Minas Gerais, com Ideb 5,9. Outros estados com bom desempenho são Santa Catarina (5,8) e São Paulo (5,6), além do Distrito Federal (5,7).
PEQUENOS
Na lista dos municípios com melhor desempenho no Ideb, as pequenas cidades lideram o ranking. Dos dez municípios com maior nota, todos têm até 20 mil habitantes.
De acordo com o relatório do MEC, os municípios com menos escolas têm alcançado, proporcionalmente, melhores resultados do que os municípios com redes maiores. Nas cidades menores com até cinco escolas, 69% conseguiram Ideb igual ou superior à média nacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário