terça-feira, 3 de julho de 2012

Letras e fotografia


Blog Jornal e Educação

O que poderia ser aquele rolinho na calçada todos os dias? A imagem do jornal chamou a atenção dos alunos que aprenderam um pouco sobre a publicação.
Tudo começou com vários questionamentos da turminha de pré-escolar II, do turno da manhã da Escola Municipal de Educação Infantil Osório Cardoso Teixeira. A turma composta por crianças de até seis anos incompletos ficou curiosa para saber como era um jornal.
A publicação enroladinha no pátio da escola todas as manhãs chamou a atenção das crianças que chegavam cedo e o encontravam no chão. E assim, vieram as perguntas: “– Prô Cristina, o que é isto? Para que ele serve? Por que tantas letras e fotos? Por que ele está sempre caído no chão?”

A partir dessas dúvidas da turma, resolvemos estudar cada partezinha desse material tão precioso e desta forma surgiu o do projeto “Conhecendo o Jornal”. Na rodinha da conversa foram sendo respondidas as perguntas e ao mesmo tempo as crianças exploraram o jornal, descobriram os cadernos e entenderam um pouco do material oferecido todos os dias para a escola.
Após matar a curiosidade, foi decidido que todos montariam com as letras do jornal os seus nomes. A atividade foi um sucesso e assim todos se envolveram na tarefa de encontrar diferentes escritas, no despertar da vontade de levar para casa e mostrar para seus pais e irmãos. Atividade que rendeu mais um a projeto chamado “Jornal em Casa”. Mas, esta história nós vamos contar em outro momento...

ESCOLA ESTRELA GUIA
A percepção do frio

Com a chegada da estação, o jornal serviu de suporte para criar bonecos de neve e divertir os pequenos
Nos primeiros quinze dias de junho a professora Bruna Rainehr trabalhou a entrada do inverno através de experiências lúdicas. A imaginação foi essencial para transformar pedacinhos de jornal aliados ao frio e confeccionar bonecos de neve.
A turma do jardim I, composta por alunos de 3 anos, se divertiu com o treinamento da motricidade e a criatividade para decorar os mais novos brinquedos. Uma iniciativa simples, mas que aproxima as diversas referências ao frio do sul.





Nenhum comentário:

Postar um comentário