terça-feira, 12 de junho de 2012

Biblioteca comunitária precisa de voluntários


Nathalia Gottardi
Folha da Região - 12/06/2012 (B6)

A biblioteca comunitária que está sendo montada no bairro São José, em Araçatuba, pelo Projeto Vem Pra Rede com o apoio do Programa Jornal e Educação Ler para Crescer da Folha da Região está em fase de organização, mas para que o funcionamento aconteça aos moldes do que foi planejado pelos gestores, ainda há uma carência de voluntários para as ações de leitura que devem ser desenvolvidas com as crianças atendidas.
“Seria muito bom ter pessoas aqui que pudessem selecionar o material doado, fazer a catalogação, orientar a leitura e desenvolver trabalhos”, comenta a psicóloga Rosana Fava Marinho, uma das coordenadoras.
De acordo com ela, já foram doados livros, gibis e revistas, além de estantes. O projeto tem até computador com sistema para registrar as obras. Mas não há voluntários. "Todo dia recebemos doações, temos muito o que organizar”.



AJUDA TÉCNICA
A biblioteca precisa destas pessoas para começar a funcionar. O espaço deverá ficar aberto de segunda a sexta-feira das 9h às 11h e das 15h às 19h. Nesses dias e horários, é preciso ter alguém que coordene os empréstimos e outras pessoas ainda que desenvolvam ações como rodas de leitura, contação de histórias, entre outras atividades.
“Não precisa ser a mesma pessoa todos os dias e durante muitas horas. Por isso precisamos de muitos voluntários. Se todos fizerem um pouco, podemos começar”, afirma Rosana.

ANSIEDADE
Com a sala disponível e as prateleiras prontas para receber os livros, as crianças e jovens do projeto já sondam a área diariamente na busca de conseguir uma nova leitura. "Eu falei um dia para uns meninos que daqui um tempo a biblioteca deles estaria pronta. No dia seguinte um deles veio até mim e perguntou se já estava pronta e voltou nos outros três dias com a mesma pergunta, então peguei um livro para ele, que foi ler na escada", conta a psicóloga.
O conforto também é um dos obstáculos que ainda não foi superado. Os responsáveis esperam doações de pufes, poltronas, tapetes, almofadas. "É muito diferente você ler em uma sala que só tem prateleiras e ler em um ambiente prazeroso, colorido, que estimula a imaginação e atrai as crianças", completa.

EXEMPLO
Cristiane* (nome fictício) entrou em contato com o Ler para Crescer mais do que uma vez para tornar-se voluntária da biblioteca comunitária no São José. Ela já esteve no local, conversou com a psicóloga Rosana e se comprometeu a ajudar uma vez por semana, depois que deixar o emprego na Justiça do Trabalho. Ela tem 40 anos, é formada em Direito, mas prefere não se identificar.
Em entrevista por telefone, disse que decidiu ser voluntária porque sabe que “filhos a gente educa pelo exemplo”. Mãe de um garoto, ela percebeu, em uma redação recente que ele fez na escola, que seria importante este tipo de atitude. Foi apoiada pelo marido.
“Penso que as faculdades que têm cursos de pedagogia, letras e outras licenciaturas também poderiam fazer um projeto conosco que servisse aos alunos e para nós”, comenta Rosana.

PROJETO
O Vem pra Rede é um trabalho aprovado pelo Ministério dos Esportes. Funciona em Araçatuba para atender famílias dos bairros São José, Ezequiel Barbosa, Mão Divina, Jardim do Trevo, Chácaras Moema e Porto Real. O objetivo é resgatar a cidadania e segurança daquela região a partir da leitura, esportes, cursos de geração de renda, capacitação profissional, além de valorizar moradores e proporcionar cidadania a crianças e adolescentes.
As atividades acontecem no prédio do antigo Caic onde está instalada a base da Polícia Comunitária, no bairro São José. São atendidas cerca de 800 crianças, adolescentes e idosos em situação de vulnerabilidade. Todas as doações podem ser feitas no prédio do projeto, que fica na rua Paulino Gato, 900.
Os interessados em ser voluntários podem entrar em contato com rosana@saidatocacultural.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário