terça-feira, 15 de maio de 2012

Reportagem inspira mural e tirinhas viram poesia


Folha da Região - 15/05/2012 (B6)

A partir de uma tirinha de Lucas Lima publicada no suplemento infantojuvenil Nossa Vez! da Folha da Região, o professor de língua portuguesa e espanhola Douglas Augusto Teodósio, da Escola Estadual Professora Vaniolê Dionísio Marques Pavan, de Araçatuba, trabalhou a linguagem poética com seus alunos. Ele pediu a seus estudantes que criassem um poema a partir do mesmo tema da história, que era "raiva".
Entre os trabalhos, um ganhou destaque. Uma aluna recortou os quadrinhos um por um e montou outra historinha. Ela relacionou as imagens com uma poesia de outra estudante, Fabiane Silva, do 7º ano A do Centro Educacional do Sesi 281, também de Araçatuba, que foi publicada no Nossa Vez!.

A estudante surpreendeu o professor e também a professora Doralice Lopes Teixeira, responsável pela sala de leitura e quem deu a sugestão de atividade para o colega Douglas. “Ficamos admirados porque ela pensou nessa relação sozinha", admira-se a professora.
Segundo ela, foi uma demonstração de como o incentivo da leitura de jornais em sala de aula promove a construção de cidadãos mais conscientes, críticos e argumentativos. O resultado final dos trabalhos foi exposto em um mural juntamente com outros projetos realizados em parceira com o Ler para Crescer.

MONTEIRO LOBATO
A reportagem “Sob o estímulo de Monteiro Lobato”, de Talita Rustchelli (Vida, C1, 18/04/2012), inspirou a professora de língua portuguesa e da sala de leitura Maria José da Silva Rocha que a usou com os alunos da 5ª série do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio.
Ela pediu para que eles fizessem textos sobre as personagens do escritor. Cada um escreveu sobre um deles do Sítio do Pica Pau Amarelo, que até hoje é a obra mais conhecida do autor.
Lucas da Silva, da 8º série A, por exemplo, descreveu a adorável Dona Benta, enquanto a aluna Heloísa Alves, do 2º ano B, montou um pequeno texto sobre a Tia Nastácia, a cozinheira do sítio. Houve muitas outras histórias contando as peripécias das personalidades queridas das crianças, todas elas ilustradas com o auxílio dos livros da sala de leitura.
Para a direção e a coordenação da escola, esse tipo de trabalho auxilia na formação dos alunos e os ajuda a entrar no mercado de trabalho como pessoas mais críticas e argumentativas. Para a coordenadora do ensino médio, Ana Lúcia dos Santos Abdo, o emprego do jornal na classe é positivo pois ele se incorpora no dia a dia das crianças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário