terça-feira, 10 de abril de 2012

Produção de texto marca encerramento de curso



Da Redação
Folha da Região - 10/04/2012 (B4)


Professoras prestam atenção nas explicações
durante o curso
O Programa Jornal e Educação Ler para Crescer da Folha da Região encerrou na semana passada o primeiro curso de formação continuada para educadores denominado "Como se faz uma notícia". A conclusão foi marcada pela produção de textos pelos participantes (leia alguns abaixo). As aulas, que começaram no dia 7 de março, aconteceram todas as quartas-feiras das 9h às 11h, na sede do jornal. O curso, gratuito, foi ministrado pela jornalista, professora e coordenadora do projeto, Ayne Regina Gonçalves Salviano. O objetivo de auxiliar os alunos a entender melhor o processo de produção das notícias foi atingido, segundo Ayne. “Eles puderam compreender melhor as informações e aguçaram a consciência crítica”.

AVALIAÇÃO
O segundo objetivo, de orientar os professores para utilizarem o jornal em sala de aula como uma ferramenta pedagógica, também alcançou sucesso. "Com certeza aplicarei o que aprendi com meus alunos e com a parceria do Ler Para Crescer faremos de Araçatuba uma cidade leitora”, declarou Rita Minari do Cemfica (Centro Municipal de Formação da Criança e do Adolescente) "Ary Bocuhy" localizado no bairro Água Branca.
Durante as aulas, Ayne trabalhou com atividades teóricas e práticas, como produção de murais e análise e produção de notícias. “A proposta é que professores e alunos possam ser comunicadores e participarem dos veículos de comunicação de suas escolas, bairros ou até mesmo dos grandes, como a Folha”, informou a professora.



BENEFÍCIOS
De acordo com as professora, as parceiras do Ler para Crescer e o emprego dos jornais em atividades didáticas aumenta o interesse dos alunos pela leitura em geral. "Conseguimos atingir quase a totalidade os alunos, desenvolvendo o gosto pela leitura e o interesse por notícias da cidade e região" enfatiza Mary Martinelli, da Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) Darcy Fontanelli, no bairro Palmeiras. De acordo com ela, os alunos se empenham nesses exercícios e os docentes usam isso como uma maneira de torná-los cidadão críticos em um futuro bem próximo.

OUTROS CURSOS
Em maio está previsto o curso "Como se faz um artigo para jornal". Ele começa no dia 9 e prossegue até 30 de maio. As vagas estão esgotadas.
Quem se interessar pode se inscrever ainda para o curso "Como se faz jornal escolar", previsto para os meses de agosto e setembro.



Contra a dengue, estudantes realizam visitas e limpeza 


 Araçatuba
Rita Minari
Especial para o Ler para Crescer



Alunos do quarto ano do Cemfica Ary Bocuhy, localizado na bairro Água Branca em Araçatuba, que estão trabalhando no projeto sobre a dengue, realizaram nas redondezas da escola, a limpeza das calçadas retirando objetos que possam ser foco do mosquito transmissor da doença.
A escola, preocupada com o aumento dos casos de dengue na cidade, se propôs a conscientizar os alunos e a comunidade sobre a prevenção e a gravidade dessa doença, que pode matar.

PREPARAÇÃO
Os alunos assistiram a palestras, vídeos e apresentações de teatro promovidos pela Vigilância Sanitária. Também confeccionaram cartazes, poemas e músicas para melhor entendimento e esclarecimento do assunto.
O encerramento desse projeto contou com a visita dos alunos nas residências próximas à escola alertando a população sobre os cuidados que devemos ter para que este mosquito não se prolifere.


Circo Alegria homenageia palhaço Piolin e diverte alunos



Araçatuba
Ester Maria Lourenço
Especial para o Ler para Crescer


Na manhã de 27 de março foi comemorado o Dia Internacional do Circo no Colégio Geração Raízes, localizado no bairro Nova Iorque. As atividades homenagearam ao palhaço brasileiro Piolin, nascido nessa data no ano de 1897.
Às 10h30, as crianças da educação infantil assistiram a apresentação do Circo Alegria, formado por professores e funcionários da escola.

CORREDOR
O corredor na frente do parque foi enfeitado com tecidos imitando uma lona de circo onde os integrantes, fantasiados de palhaços, mágicos, bailarinas, equilibristas e motociclistas, divertiram a criançada, que também participou como voluntários no espetáculo.
Logo depois do fim da apresentação, foi entregue, a cada aluno, pipoca para comemorar a conclusão do trabalho.

REAPRESENTAÇÃO
Os pequenos da tarde também não poderiam ficar de fora. Então, às 16h, os professores e funcionários se vestiram com suas fantasias, pintaram seus rostos e novamente divertiram a garotada com o Circo Alegria, com direito a dança e tudo mais.
Segundo os profissionais da escola, foi uma experiência única pelo fato de passarem a alegria que o circo carrega consigo para as crianças.
A atividade também foi importante por trabalhar, dentro da escola, mais uma vez, a arte, considerada pelo próprio palhaço Piolin, uma expressão cultural.





Nenhum comentário:

Postar um comentário