quinta-feira, 22 de março de 2012

Ler para Saber Mais oferece formação a educadores


Jornal e Educação


Com o tema “A formação do leitor de jornal”, o projeto Ler para Saber Mais, desenvolvido pelo jornal GAZETA DO OESTE, promoveu no dia 16/03 a capacitação de 23 professores, representantes de 20 escolas públicas da região (Mossoró/RN). A atividade aconteceu na Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte e contou com docentes de Baraúna, Apodi, Grossos e Caraúbas, além de Mossoró.

Essa foi a primeira ação do projeto este ano. O objetivo é capacitar os profissionais para o trabalho com jornal dentro de sala de aula, conforme explica o coordenador do projeto, professor Marcos Antônio. O jornalista e professor universitário, Moisés Albuquerque, foi convidado para ministrar uma palestra durante o encontro.

“Quem detém informação hoje tem mais capacidade de ir mais longe”, comentou Moisés Albuquerque, durante sua palestra. Para ele, dentro da escola, o jornal é um espaço através do qual diferentes disciplinas podem ser trabalhadas. Ele enxerga nessa possibilidade uma forma de desenvolver a reflexão.


Moisés Albuquerque realizou uma pesquisa para uma dissertação de mestrado que tem o intuito de mostrar a importância do jornal como instrumento gerador de reflexão e conhecimento. Para ele, a inserção dos periódicos nas aulas não amplia apenas as possibilidades didáticas de melhoria da escrita e estímulo à leitura, mas proporciona ainda o acesso a informações que o livro não leva até o aluno. Na prática, isso faz com que os estudantes possam contextualizar o conhecimento adquirido na sala.

“Essa capacidade de contextualização está muito ligada à questão da humanização”, comenta o jornalista, acrescentando que é justamente isso que aproxima professores e alunos do jornal.

O Ler para Saber Mais completa sete anos em 2012 e está inserido no programa Jornal e Educação, da Associação Nacional dos Jornais (ANJ). Ele é desenvolvido com estudantes do 4º ao 9º ano. O coordenador do projeto, professor Marcos Antônio, comenta que já é possível observar as mudanças promovidas ao longo desses sete anos. “A gente percebe a mudança dos alunos”, diz ele, comentando o desenvolvimento do hábito da leitura, melhoria na escrita e mudança na postura em determinadas situações.

Além disso, ele menciona o resgate dos jornais de escola e expõe alguns exemplos de exemplares produzidos por estudantes.

O Ler para Saber Mais também visa fazer com que os professores auxiliem os alunos a interpretarem e questionarem as informações que os estudantes recebem ou que entram na escola através da mídia.

Para 2012, estão previstas oficinas de charge, oficinas de letramento, visitas à sede do jornal GAZETA DO OESTE, apresentações dos trabalhos desenvolvidos nas escolas parceiras e o seminário do projeto, que ocorre em outubro.

Entre as ações do projeto para este ano está programada ainda uma Oficina de Jornalismo, que será ministrada pelo próprio Moisés Albuquerque. Ele explica que a ideia é capacitar alguns alunos de cada escola, aquelas que tenham mais afinidade com a proposta, a fim de que eles desenvolvam um jornal dentro da escola. Uma possibilidade de produzir um jornal a partir do ponto de vista do próprio aluno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário