quinta-feira, 29 de março de 2012

Jornal, coisa de criança


Jornal e Educação 
Projeto de incentivo à leitura promove a cidadania entre crianças e jovens paranaenses
“Jornal é coisa de adulto”. Levante a mão quem já não ouviu essa frase de um aluno! Mas essa realidade certamente não é a mesma das escolas que participam do Ler e Pensar  – e longe disso. O projeto, realizado pela Gazeta do Povo e pelo Instituto GRPCom, tem como ferramenta principal o uso da mídia impressa no incentivo à leitura e desenvolvimento da cidadania. Há doze anos mobiliza professores e alunos da rede pública e particular de escolas paranaenses, do Ensino Fundamental ao Médio.
Na Escola Municipal Pedro Biscaia, em Araucária, o projeto chegou nesse ano, e graças ao patrocínio da Petrobras, os professores recebem edições diariamente. Edipe Lopes Santana, coordenadora pedagógica, conta com entusiasmo como já é sensível a mudança no comportamento dos jovens em menos de um mês de participação. “Nos 4º e 5º anos, em que os alunos têm mais autonomia, o jornal já integrou o cotidiano. Eles leem mesmo, discutem por própria iniciativa e escolhem as notícias que querem estudar.”
Desde o início de março, a equipe da escola criou o “Cantinho da Leitura”. Em um local de grande circulação, acomodam edições do jornal do dia, para que todos na escola possam ter acesso às notícias. Ao lado, instalaram um mural, onde as crianças expõem as matérias pelas quais mais se interessam.
“O jornal está sendo utilizado em todos os anos e a cada dia da semana é a vez de um professor associar notícia e conteúdo escolar. Já estudamos linguagem com a nota sobre curso de mandarim, abordamos sustentabilidade com o auxílio da reportagem do dia internacional da água... As formas de utilização do jornal em sala de aula são infinitas!”, afirma Edipe
.
Educomunicação
Segundo Ana Gabriela Borges, mestre em educação pela UFPR e coordenadora no Instituto GRPCom, um trabalho completo em 
educomunicação pode contemplar três abordagens. A primeira, chamada de educação com a mídia, prevê o uso dos meios de comunicação como recursos didáticos, ou como pretextos para ensinar os conteúdos escolares. A segunda, educação para a mídia, prevê uma preparação uma leitura mais ampla e crítica do é veiculado nos meios de comunicação, conhecendo os meios e suas características, linguagens e formas de produção. A terceira e última, chamada de educação pela mídia, prevê a atuação dos alunos como protagonistas das mídias. É uma forma de se trabalhar a expressão dos alunos, criando um jornal falado, um vídeo caseiro ou uma rádio escolar, de forma que os alunos sintam-se produtores e não apenas consumidores de informação.
Um município inteiro
Em 2012, todas as escolas municipais e estaduais de Araucária ingressaram no projeto Ler e Pensar graças ao patrocínio da Petrobras, e em parceria com as Secretarias Municipal e Estadual de Educação, por meio do programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania. Com a iniciativa, mais de 27 mil alunos e 1.560 professores são beneficiados pelo projeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário