terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Folha participa de evento sobre educação e tecnologia


DESTAQUES O professor Nelson Pretto,
Cristiane Parente e Priscila Gonsalez

Da Redação

Começa hoje no Anhembi em São Paulo e prossegue até sexta-feira, dia 10, o Educaparty, evento sobre educação e tecnologia que acontece paralelamente ao Campus Party, maior evento sobre tecnologia e internet do mundo (veja nesta página).

O Educaparty nasceu na Espanha. É a primeira vez que está sendo realizado no Brasil. Um grupo de coordenadores dos programas Jornal e Educação (PJE) ligados à ANJ (Associação Nacional de Jornais), entre eles o Ler para Crescer da Folha da Região, participará dos encontros, debates e oficinas a convite da Fundação Telefônica, patrocinadora do evento.



Os demais PJEs participantes são: Jornal Escola e Comunidade, de Santos; O Diário na Escola, de Maringá; O POVO na Educação, de Fortaleza; Vamos Ler, de Ponta Grossa; A Tarde Educação, de Salvador, e Leitor do Futuro, do Recife.

“Ter a oportunidade de participar é poder abrir os olhos para um mundo de possibilidades que a relação jornal e educação possui a partir de uma realidade que estamos vivendo, mas que ainda não estamos sabendo aproveitar na sua integralidade para melhorar índices de leitura, formação crítica e cidadã, e acesso e inclusão digital”, disse Cristiane Parente, coordenadora executiva do Programa Jornal e Educação da ANJ.

NOVIDADES
Ela lembra que os tablets estão invadindo cada vez mais os ambientes educativos e que os modos de ler e produzir conteúdo são diferentes. “Os recursos educacionais abertos oferecem possibilidades infinitas que ainda nem sabemos como usar; os celulares ampliam o poder de ação cultural-educativa e a educação precisa se reeducar e o jornalismo se repensar”, analisou.

Para Cristiane, a Educaparty será um momento de reflexão para os coordenadores de PJEs. “Tenho certeza que será fundamental para repensar o que estão fazendo em suas rotinas e atividades com os educadores”, concluiu.

A coordenadora do Ler para Crescer, Ayne Regina Gonçalves Salviano, também acredita que é momento de se adaptar ao uso das novas tecnologias na educação. "Estou bastante empolgada. Para mim, está evidente que a tecnologia pode ser uma forte aliada na educação e precisamos aprender a conviver e trabalhar com ela".

PROGRAMAÇÃO
Durante o evento haverá debates sobre o uso de ferramentas na web e nos celulares, das plataformas digitais e de video games. Também serão abordados temas como as novas formas de comunicação sem fio que estão redefinindo o uso do espaço (e da escola) e as formas como as pessoas se comunicam; as lan houses como espaços de educação, a inclusão digital e as mídias sociais.

Estão previstas várias oficinas, entre elas um trabalho sobre como aproveitar o repertório audiovisual do dia a dia para recriar de maneira criativa as relações de ensino e aprendizagem dentro e fora da escola.
Para as atividades foram convidados onze especialistas do Brasil e do mundo, entre eles o professor doutor Nelson Pretto, da Universidade Federal da Bahia e o físico e pesquisador de redes neurais Sugata Mitra.

Ele é considerado um dos maiores estudiosos na área de tecnologia educacional e desenvolve desde 1999 o projeto Hole in the Wall (Buraco na Parede, em português), que tem como objetivo demonstrar os dons inatos de crianças no desenvolvimento de competências em TIC (Tecnologias de Informação e Comunicação).

ESPECIAL
A iniciativa do pesquisador consiste em instalar computadores nas ruas do interior da Índia e de outros países em desenvolvimento e permitir o acesso livre para as crianças. Sugata provou que os envolvidos no experimento não só aprenderam a usar computadores de uma forma intuitiva, mas melhoraram significativamente seu desempenho na escola.

Sugata Mitra abrirá oficialmente as atividades do Educaparty na Campus Party Brasil 2012, mas antes terá um encontro reservado apenas com os educadores convidados, entre eles a coordenadora do Ler para Crescer.

Um comentário: