terça-feira, 31 de janeiro de 2012

População pode ajudar na biblioteca comunitária


O coordenador Fábio Correia posa na brinquedoteca

 “Um país se faz com homens e livros”, afirmou certa vez o escritor Monteiro Lobato. E é com o propósito de levar leitura às pessoas para despertar o interesse por ela que o projeto Vem Pra Rede, apoiado pelo Programa Jornal e Educação Ler para Crescer, da Folha da Região, está realizando uma campanha de arrecadação de livros, revistas e gibis para a formação de uma biblioteca comunitária que será instalada no antigo prédio do Caic, no bairro São José.

A biblioteca é uma das ações do projeto idealizado pela Oscip (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) Vem Pra Rede, de líderes comunitários dos bairros daquela região (São José, Ezequiel Barbosa, Mão Divina, Jardim do Trevo, Chácaras Moema e o Residencial Porto Real), da Polícia Militar, do governo municipal, de escolas e universidades, e empresas parceiras.



Segundo a psicóloga Rosana Faria Marinho, o Vem Pra Rede visa proporcionar espaços de interação, promoção social e cidadania para crianças, adolescentes e idosos em situação de vulnerabilidade. Este objetivo será alcançado por meio de atividades esportivas e extracurriculares, onde se encaixa a ideia da biblioteca.

CARÊNCIAS
"O objetivo da criação da biblioteca é proporcionar ao público participante do projeto um local para buscar informação e estudar. Muitas famílias não têm condições de comprar livros”, afirma o coordenador do projeto Fábio Correia.
A psicóloga Rosana Marinho mostra quadro de atividades;
centenas de pessoas são atendidas

Entretanto, ainda falta toda a estrutura para que a biblioteca seja organizada, como estantes, mesas, cadeiras, livros, revistas e gibis. Há apenas a sala à espera das doações e de voluntários que possam decorar o ambiente, separar as obras, cuidar do acervo e dos empréstimos. Para ajudar na arrecadação das obras é que o Ler para Crescer iniciou a campanha. Os interessados em fazer doações podem entrar em contato pelo e-mail lerparacrescer@folhadaregiao.com.br ou pelo telefone (18) 363-7805. Há pontos fixos
para o recebimento (ver o infográfico nesta página).

"Queremos oportunizar ações e atividades que transmitam valores para contribuir com a proteção à família e com o crescimento social, político e educacional de todos aqueles que participam", disse Rosana.

PRIMEIRAS DOAÇÕES
A Folha publicou a primeira matéria sobre o assunto na terça-feira passada. Logo pela manhã já começou a receber ligações de Araçatuba, Birigui e até São Paulo. As primeiras doações de livros e revistas já foram encaminhadas para a sede do projeto no São José.

Foi por acreditar que a educação é a melhor herança que um pai pode deixar para os filhos que o administrador Luiz Cláudio da Silva doou alguns de seus livros. “Como eu não tenho chance de sair contando as histórias por aí, dou os livros”, comentou. Ele acredita que a leitura constante constrói cidadãos mais críticos, que podem ajudar a melhorar o mundo.

“O conhecimento é algo que devemos passar adiante e o livro dá esta oportunidade de crescimento. Com a leitura é possível formar bons cidadãos”, disse o jornalista Cláudio Henrique da Silva, que também fez doações de livros e revistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário