segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Novidades sugeridas por professores marcarão 2012

Por Ariadne Bognar

O mesmo período que as escolas vão usar para fazer o planejamento de 2012, o Programa Jornal e Educação Ler para Crescer da Folha da Região utilizará para formatar todas as suas ações para o ano que vem. Nesse espaço de tempo, entre o final de dezembro e todo o mês de janeiro, as visitas monitoradas e os cursos de formação continuada para professores ficarão suspensos, com retorno previsto para fevereiro, com algumas novidades, segundo a coordenadora Ayne Regina Gonçalves Salviano.

“Nosso planejamento está sendo finalizado e com o apoio das empresas parceiras teremos condições de atender mais e melhor as escolas que se interessarem em usar o jornal como ferramenta lúdica, mas especialmente didática e pedagógica dentro da sala de aula”, adiantou.



Segundo Márcia Luz, do Departamento de Circulação, este ano foram atendidas 60 unidades escolares de Araçatuba e região. Cada uma delas recebe uma assinatura gratuita da Folha para a biblioteca mais 20 exemplares semanais para as atividades com os alunos. Um número aproximado de 60 mil exemplares de jornal ao longo deste ano. Estes exemplares são ‘apadrinhados’ pelas empresas-parceiras: Unimed, Tomoson, Localiza, Laboratório Carlos Chagas, Pekin Palace Hotel, J. Dionísio Veículos, Imperius Livraria e Papelaria, Cultura Inglesa, Klin e Remaq.

Ainda em 2011 foram ministrados cursos de formação continuada para aproximadamente 200 professores do ensino infantil e fundamental com um total de 130 escolas atendidas e um universos de quase 4 mil alunos.

“No ano que vem, vamos fazer os cursos de capacitação no horário de estudo dos professores nas suas escolas, como muitos pediram”, adiantou Ayne. Ela também informa que além da mídia impressa, outros veículos de comunicação devem ser abordados nas próximas oficinas.

MELHORES MOMENTOS
Foi em março que o Ler para Crescer deu início aos cursos de formação continuada e às oficinas para professores. Neste mesmo mês foi lançado o Projeto Repórter do Futuro, que consiste em incentivar estudantes a participarem ativamente da construção dos veículos de comunicação por meio de sugestões, comentários e até textos.

No mês seguinte, mais de 20 educadores da Escola Municipal José Augusto Gama de Souza, de Nova Luzitânia, visitaram a Folha com o objetivo de incrementar as ações nas suas aulas por meio do uso do
jornal. O Ler para Crescer esteve naquela cidade fazendo a capacitação.

O curso sobre hemeroteca auxiliou até os profissionais da Biblioteca Municipal Rubens do Amaral, de Araçatuba, que pôde organizar melhor seus arquivos de notícias para facilitar as pesquisas públicas.

AÇÕES EXPRESSIVAS
Em maio, a Emeb (Escola Municipal de Ensino Básico) Darcy Fontanelli, no Jardim Palmeiras, em Araçatuba, inseriu práticas de sustentabilidade na rotina de seus alunos e da comunidade distribuindo 320 sacolas retornáveis. A iniciativa cresceu com a série de reportagens especiais Nossa Terra, publicada pela Folha. O autor dos textos, o jornalista Sérgio Teixeira, aceitou o convite da escola e conversou sobre educação e jornalismo com professores e alunos.

Pouco tempo depois, a escola Arco-Íris, de Guararapes, em parceria com a Polícia Militar, aproveitou a Semana do Trânsito para promover um trabalho de conscientização com crianças de zero a cinco anos. Eles confeccionaram a maquete de uma cidade simulando ruas com carros e caminhões, tudo feito a partir de jornais.

Em agosto, a Diretoria de Ensino - Região de Araçatuba iniciou a primeira parceria com o Ler para Crescer para a promoção de encontros de formação continuada para conscientizar os professores estaduais sobre a importância das práticas educomunicativas.

Ainda naquele mês, a ANJ (Associação Nacional de Jornais) reuniu os coordenadores do PJE (Programas Jornal e Educação) de todo o País para trocar experiências. O Ler para Crescer apresentou seu trabalho durante o evento.

Os concursos culturais Meu Mundo Melhor e Nossa Vez! movimentaram o segundo semestre e premiaram ideias e atitudes que beneficiaram a comunidade.

No mês passado, o programa promoveu um encontro emocionante entre os alunos da 2ª série do Centro Educacional Sesi-349, do Jardim Presidente, em Araçatuba, com dona Maria Alves Ferreira, alfabetizada agora, aos 77 anos.

“O balanço que faço deste ano é positivo. Os números e depoimentos documentados confirmam isso. Mas a minha percepção também me diz que o projeto vai bem e conversando com as pessoas, elas me dizem a mesma coisa. Eu continuo achando que a educação é o nosso melhor caminho social, por isso minha intenção é de melhorar cada vez mais este trabalho”, declarou a diretora-geral da Folha, Ana Eliza Assis Lemos Senche

Nenhum comentário:

Postar um comentário