sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Confira os debates que o EducaParty vai levar a São Paulo entre os dias 7 e 10 de fevereiro


Entre os dias 7 e 10 de Fevereiro acontece no Anhembi, em São Paulo, o EducaParty. O evento acontece dentro do Campus Party, um dos maiores eventos de tecnologia do mundo e que no Brasil está em sua 5ª edição. O EducaParty acontece pela primeira vez no Brasil, mas teve sua primeira edição em Valência, na Espanha. Ele é um movimento que visa aproximar a educação dos avanços das recentes inovações em tecnologias digitais.

A Fundação Telefônica, que patrocina o EducaParty, vai levar cerca de 250 educadores das mais variadas cidades brasileiras para vivenciar a intensa programação da Arena e da Área Expo e também participar de uma programação diferenciada, especialmente elaborada para esse público.



Professores de sala de aula, gestores técnicos e especialistas na área de Educação e Tecnologia terão a oportunidade de juntos apreciar as atividades e compartilhar suas experiências e desafios durante o evento.
O Programa Jornal e Educação estará presente no EducaParty, a convite da organização do evento, conferindo tudo que acontece por lá com sua coordenação executiva e a coordenação de seis programas: Jornal Escola e Comunidade (Santos/SP), Ler para Crescer (Araçatuba/SP), O Diário na Escola (Maringá/PR), O POVO na Educação (Fortaleza/CE), Vamos Ler (Ponta Grossa/PR), A Tarde Educação (Salvador/BA) e Leitor do Futuro (Recife/PE).

Veja abaixo os debates confirmados para o evento. Para mais informações: http://educarede.org.br/global/educaparty-brasil

DEBATES
Cultura Livre e inovação na educação
Na chamada Sociedade da Informação, o acesso ao conhecimento é um dos mais importantes promotores do empoderamento dos cidadãos e do desenvolvimento. A cultura livre e a ética hacker defendem que todo bem cultural, científico e tecnológico produzido pertence à sociedade e não exclusivamente ao seu criador. Portanto, a liberdade de distribuir, colaborar, modificar trabalhos e obras criativas, uso de plataformas abertas, apropriação da tecnologia para criar conteúdos sobre as suas próprias expressões culturais e regionalidades são pontos importantes para disseminação da cultura e geradores de inovação.

Debatedores confirmados: Felipe Sanches – Garoa Hacker Club, São Paulo
Nelson Pretto – UFBA, Salvador
Tel Amiel – UNICAMP, Campinas
Regina Helena Alves - Centro de Convergência de Novas Mídias (CCNM) da UFMG
Espaço: Campus Empreendedorismo
Dia 09.02 - 10h às 11h

Games na Educação: apertando o Start
Os games estão se tornando verdadeiras plataformas de aprendizagem. Trata-se de uma metodologia inovadora em contextos diferenciados, baseado em desafios e em um método de educação chave para o século XXI. Os games na educação contribuem com o desenvolvimento de diversas habilidades, com a construção do conhecimento de forma interativa e divertida e tem o objetivo de contribuir com situações de aprendizagem que propiciem vivências significativas à partir da construção de modelos dinâmicos do mundo real. Mas afinal, como planejar minhas aulas com games? Quais as vantagens em usar games na educação? Que tipos de games posso usar? Como avaliar o aprendizado? Que práticas já estão sendo realizadas com esse recurso? Este debate pretende nortear estas questões e estimular a reflexão coletiva sobre o tema.

Debatedores confirmados: Lynn Alves – UNEB, Salvador
Luciano Meira - OJE e Universidade Federal de Pernambuco
Gustavo Steinberg - BIG Festival
Sabrina Carmona - CS Games - PUC-SP
Espaço:Campus Entretenimento
Dia 09.02 - 11h30 às 12h45

Mobilidade digital e educação: a escola para além de seus muros
As novas formas de comunicação sem fio estão redefinindo o uso do espaço e as formas como as pessoas se comunicam. No ambiente escolar, não há porque ser diferente, a mobilidade possibilita um olhar para além da sala de aula e para além dos muros da escola. O objetivo desse debate é trazer a reflexão sobre essa nova forma de pensar a educação, a partir da apresentação de diferentes práticas de uso de dispositivos móveis, como celulares e laptops, com fins educacionais.

Debatedores confirmados:
Juarez Silva - Universidade Federal de Santa Catarina
Eveline Eberle - Projeto UCA-RS NTE de Ijuí
Suintila Pedreira - Projeto Educação Unipresente - celular e EJA
Espaço: Desenvolvimento
Dia 10.02 - 11h30 às 12h45

Lan Houses como espaços de educação
A inclusão digital é a democratização do acesso às tecnologias. As Lan Houses são a porta de entrada para inclusão digital para milhares de brasileiros e têm potencial para se tornarem novos espaços de democratização de acesso à educação e não apenas espaços de entretenimento. Como usar este espaço como um local de empoderamento e acesso ao conhecimento? É possível usar estes espaços em parceria com o poder público para atender as escolas? As Lan Houses podem ser também espaços de capacitação profissional e formação continuada?

Debatedores confirmados: Cristina Mori - Ministério das Comunicações
Jader Gama – Coletivo Puraqué, Santarém
Everton Rodrigues - Gestor de mobilização e redes sociais do Gabinete Digital do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.  Autor do blog BrasilAutogestionário.
Espaço: Campus Fórum
Dia 08.02 - 10h às 11h

Ética Digital e o Uso Responsável da Web
As crianças e adolescentes de hoje dominam o computador, o videogame, o celular, os tablets com uma facilidade impressionante, vivendo imersos na cultura digital. Aprendem ou descobrem tudo sozinhos ou trocando informações com amigos ou até mesmo desconhecidos. Mas é possível trazer o universo da geração interativa para a sala de aula? Os alunos da geração interativa estão realmente preparados para usar as telas digitais com responsabilidade? Neste debate vamos discutir sobre como educar com e para o uso responsável das telas digitais, envolvendo educadores, pais e os próprios alunos.

Debatedores: Vânia Sandeville - Professora na EMEF Leonor Mendes de Barros
Carolina Quattrer Pinheiro - Professora e Dinamizadora do projeto AFT na UME Avelino da Paz Vieira em Santos -SP.
Rafael Parente - Subsecretário de Novas Tecnologias Educacionais na Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (SME-RJ).
Representante da Imprensa Jovem - Projeto da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo (SME-SP).
Local: Espaço Cultura Digital
Data: 09.02 - 14h às 16h

Inclusão e Mídias Digitais
A comunicação e o acesso ao conhecimento sempre foi um desafio para as pessoas portadoras de deficiências. Cada vez mais, as tecnologias digitais, através de ferramentas de acessibilidade tem tornado esses obstáculos menores. Práticas de inclusão digital e social serão apresentadas nesse debate, para responder a seguinte reflexão: as tecnologias digitais podem ser de fato inclusivas?

Debatedores: Mary Grace P. Andrioli - Mestre em políticas públicas para acessibilidade com TIC pela USP. Consultora do Ministério da Educação, sócio-fundadora do Instituto Paramitas e da Vivência Pedagógica.
Local: Stand de relacionamento da Telefônica
Data: 09.02 - Horário a confirmar

Participação Social na Era Digital
A Internet vem criando novos espaços de participação para a população não engajada em movimentos e/ou organizações formais. Elaboração de políticas públicas, apoio a iniciativas sociais, colaboração direta em planejamento de soluções. Estamos diante de uma nova forma de fazer democracia? A tecnologia permite de fato a transparência, a horizontalização dos diálogos?

Debatedores: Ricardo Poppi - Assessor da Secretaria-Geral da Presidência da República. Responsável pelo projeto do Portal de Participação Pública.
Daniela Silva - Fundadora da Casa da Cultura Digital e da comunidade Transparência Hacker. Coordena o projeto Ônibus Hacker.
Everton Rodrigues - Gestor de mobilização e redes sociais do Gabinete Digital do Governo do Estado do Rio Grande do Sul.  Autor do blog Brasil Autogestionário.
Local: a confirmar
Data: 08.02 - 17h às 19h

Políticas públicas de educação e tecnologias
Os avanços científicos e tecnológicos e as transformações constantes na sociedade refletem em todas as áreas do conhecimento. Nesse sentido, as políticas públicas para educação precisam de inovação constante, além do investimento na formação de professores. De que forma os gestores públicos estão planejando ações e revisões curriculares que possam favorecer a compreensão e a reflexão crítica do mundo contemporâneo?

Debatedores: A confirmar
Local: a confirmar
Data: 09.02 - Horário a confirmar

Fonte: http://programajornaleeducacao.blogspot.com/2012/01/confira-os-debates-que-o-educaparty-vai.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário