segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Coluna Mídia e Educação: Mudança sutil


Por Ayne Salviano

Sejam todos bem-vindos a 2012. Que este seja mais um ano de muito trabalho e realizações para todos nós.

NOVOS CONCEITOS
O leitor deve ter percebido a mudança no nome desta coluna. Foi preciso para dar maior abrangência aos temas que vamos tratar a partir de agora neste espaço e nas nossas ações dentro do Programa Jornal e Educação Ler para Crescer. Importante destacar: estamos abertos para sugestões e participações.



LEITURA E CIDADANIA
O que não vai mudar é nossa missão de ajudar os educadores (pais, professores e voluntários) a fazerem da leitura e da escrita instrumentos de cidadania. Embora não tenhamos a ‘fórmula mágica’ para fazer uma pessoa gostar de ler e/ou escrever, temos alguns caminhos, frutos de experiências compartilhadas, que podemos apontar.

COLÉGIO JUDÁ
Foi com esta intenção, aliás, que os mantenedores do Colégio Judá, de Araçatuba, me convidaram recentemente para uma palestra aos pais. Percebi, em alguns olhares, a expectativa que eu pudesse transformar, de uma hora para outra, crianças em leitoras e escritoras. Mas isso é um processo, lento e gradual. Entretanto, depois que se aprende a gostar de ler fica impossível não saber escrever a própria história.

DICAS
Ficam aqui, então, algumas dicas, que servem para crianças e adultos. Primeiro: seja exemplo. As crianças se espelham nos adultos e imitam tudo o que aqueles que estão ao seu redor fazem. Portanto, se quer fazer do seu filho ou aluno um leitor, seja leitor. E não precisa ser só de livros. Vale jornais, revistas, histórias em quadrinhos. Quanto mais opções, melhor.

TUDO SIMPLES
Quando for ler para os baixinhos, faça isso de forma simples. Nada de grandes entonações ou interpretações. Leia apenas em voz alta e confie na imaginação deles. Você pode ajudá-los nesta etapa mostrando o livro e as figuras, deixando-os tocar como se eles estivessem descobrindo um novo brinquedo. Isso ajuda a compreender melhor a história e estimula o senso estético. A leitura deve ser agradável para você e para as crianças.

TEMPO INTEGRAL
Engana-se quem pensa que a leitura para criança deve ser feita só na hora de dormir. Nada disso. Leia sempre que possível - manhã, tarde ou noite - e em todos os lugares possíveis: em casa, na escola, na praça, na praia, em período de aulas ou mesmo nas férias (qual livro você está lendo agora, mesmo?).

REPETINDO
Não se assuste se, ao final da leitura, a criança pedir pra você repetir a mesma história. É muito comum. Já reparou quantas vezes elas assistem ao mesmo filme no DVD? Com a leitura que elas tenham gostado funciona da mesma maneira. E cada vez que você lê a mesma história, a criança descobre novos detalhes e outros significados.

POR QUE LER?
Primeiro porque as crianças adoram. Descobrem um jeito novo de se relacionar com os adultos e sentem-se acolhidas. Depois, porque ao se identificarem com as personagens e situações, conseguem resolver conflitos da sua própria existência. Por fim, aumentam significativamente seu repertório cultural.

CONSELHO
Se você também acredita que a educação é o melhor caminho para a transformação do Brasil, leia para uma criança desde muito cedo. Gestantes podem ler em voz alta, mães de bebês têm várias opções, de livros de banho aos que despertam os sentidos ou tocam música e abrem-se em maquetes, enfim. Opções não faltam. Boa leitura e exercício de cidadania!

Nenhum comentário:

Postar um comentário