quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

De brinquedos à leitura, alunos aproveitam tudo


Ariadne Bognar - Folha da Região

Leitura, exercícios de alfabetização e artes, atividades de expressão corporal, reciclagem por meio de projetos de sustentabilidade e confecção de brinquedos.

A Emeb (Escola Municipal de Ensino Básico) Professora Ibis Pereira Paiva, do bairro Juçara, em Araçatuba, realizou durante todo o ano de 2011 diversas atividades com o aproveitamento total do jornal na sala de aula.

A coordenadora Adriana Schiavo Zambon, que já trabalhava com este veículo de comunicação em outras escolas, decidiu adotar o uso desta mídia na educação infantil depois de participar dos cursos de formação continuada para professores do Ler para Crescer. Na ocasião, a capacitadora, professora Ayne Regina Gonçalves Salviano, coordenadora do Programa Jornal e Educação da Folha da Região, apresentou várias sugestões de atividades para as aulas, que logo foram aceitas pelo grupo.


Nos encontros seguintes, as experiências bem sucedidas das outras colegas educadoras motivou as ações da coordenadora Adriana na Ibis Pereira Paiva. "As aulas sobre o uso do jornal indicaram um novo contorno do pensar e agir por meio da leitura e manipulação deste veículo de comunicação na escola com resultados admiravelmente positivos", declarou Adriana.

INOVAÇÃO
De acordo com a coordenadora, antes os jornais ficavam guardados e eram utilizados apenas de maneira muito básica, como suporte para pintura, por exemplo. A partir do curso do Ler para Crescer, “tudo o que a escola faz é pensando no jornal e sempre buscando retratar a realidade social em que os alunos vivem”, conta Adriana.

Segundo a educadora, depois que iniciaram o uso dos jornais em sala de aula, os próprios alunos sentiram necessidade deste tipo de leitura. “Eles pedem e esperam por novos desenhos, histórias e sugestões de filme”, afirma. Para ela, "o curso trouxe uma divisão de águas", para complementar: “O trabalho com jornal aumentou o conhecimento, o vocabulário e a capacidade crítica dos alunos”.

Na Ibis Pereira Paiva, o trabalho com os jornais em sala de aula envolve alunos do berçário até a Etapa 2 (crianças com seis anos de idade). Ao todo são onze salas de aula. "Encontramos não só uma forma lúdica de trabalho. O jornal traz inúmeras possibilidades de atividades que podem ser inseridas em todas as aulas. Agora temos uma visão mais sensível e direcionada. O jornal agrega de maneira positiva na formação dos alunos", diz Adriana.

EVOLUÇÃO
No primeiro semestre deste ano, a escola realizou o Projeto Meio Ambiente que trabalhou a questão dos animais domésticos e daqueles em extinção. "Era preciso encontrar algo que a criança tinha no dia a dia para facilitar a associação", conta Adriana. Os estudantes pesquisaram sobre os animais em reportagens publicadas na Folha da Região e também utilizaram os cards colecionáveis do suplemento infantojuvenil Nossa Vez! para concretizarem o trabalho.

Os alunos produziram painéis para expor as atividades. Um deles era voltado especialmente para a preservação dos rios. Mostrava peixes e plantas aquáticas feitas a partir do jornal com recortes e pintura.
Enquanto isso, os estudantes da Etapa 2 desenvolveram atividades de leitura das imagens da capa do jornal.

Aprenderam sobre uso das cores, formas, fotografias e distinção de letras maiúsculas e minúsculas. Foram feitos trabalhos a partir de recortes das letras para a montagem do próprio nome e algumas professoras já começaram a ensinar o que é manchete, notícias e artigos.

EXPERIÊNCIA
Como forma de incentivar a curiosidade pelos veículos de comunicação, em especial os jornais, os estudantes da Ibis Pereira Paiva visitaram a Folha da Região neste segundo semestre e conheceram a redação onde conversaram com alguns jornalistas.

"Eles não tinham ideia do processo de produção de um jornal. Foi um ótimo aprendizado tanto para os alunos quanto para as professoras", afirmou a coordenadora. Os alunos registraram a visita em desenhos e
depois fizeram um texto coletivo.

OUTRAS ATIVIDADES
Na Páscoa, para trabalhar a expressão corporal, as crianças confeccionaram figurinos com o jornal para o teatro.

Durante todo o ano realizaram a produção de quadros e atividades de pintura, recortes e colagem sugeridos pelo Nossa Vez! na seção da Menina Araçá.
Eles também produziram brinquedos para usar durante o recreio durante todo o ano, além de uma infinidade de material em datas comemorativas.

Todas essas atividades, segundo a coordenadora Adriana, visam melhorar o convívio e estreitar as relações interpessoais, além somar para a capacidade de fixação e associação com os acontecimentos do cotidiano.
Todos os trabalhos feitos na escola este ano, inclusive aqueles produzidos a partir do uso do jornal em sala de aula, fizeram parte de uma exposição de artes denominada Romero Britto. O evento aconteceu no último dia 7.

Nenhum comentário:

Postar um comentário