terça-feira, 11 de outubro de 2011

Ezequiel Barbosa e Vaniolê querem superar desafios


No Ezequiel, sacolas do Ler para Crescer vão ajudar estudantes

Ariadne Bognar

Amanhã, 12 de outubro, é o Dia Nacional da Leitura. Esta data foi instituída em janeiro de 2009 por iniciativa do governo federal com o objetivo de ressaltar o valor da leitura e da criação literária como processos de formação e inclusão sociocultural.

Para ajudar nessa iniciativa, outros setores da sociedade mantêm programas pelo país. Um exemplo é o Instituto Ecofuturo, que investe na formação do leitor consciente e crítico. Este ano, pela segunda vez consecutiva, a organização realiza uma campanha nacional de sensibilização cujo tema é “Todo dia é dia de ler. Lê para mim!”. O objetivo é mostrar que o gosto pela leitura nasce no colo dos pais e se estende por toda a vida.


REALIZAÇÃO
Outra instituição que atua no apoio à leitura é o Instituto Ayrton Senna. Com o Game Superação, os jovens têm voz e espaço para serem protagonistas de suas histórias.

A atividade leva às escolas, uma nova maneira de educar, em que adultos e adolescentes podem criar, juntos, oportunidades de os jovens desenvolverem autonomia, solidariedade e competências.

EM ARAÇATUBA
Algumas escolas da rede pública de Araçatuba fazem o uso de apostilas oferecidas pelo Instituto Ayrton Senna e ainda melhoram os trabalhos sugeridos. A Escola Estadual Conjunto Habitacional Ezequiel Barbosa, no bairro São José, é uma delas.

Para incrementar o trabalho, a aluna Crislene Caetano Castro, da 8ª série, teve a ideia de adotar sacolas de leitura (doadas pelo Ler para Crescer) para acomodar os livros que serão emprestados para os estudantes e suas famílias, pois o objetivo é que os pais possam ler também.

"Os jovens são vistos como solução e boas oportunidades educativas lhes são oferecidas, assim eles se tornam parceiros dos professores e dos gestores na construção uma educação de qualidade”, relata Elizabeth Dias Alves, responsável pela Sala de Leitura juntamente com a professora Marlene Martins Teixeira.

Outra atividade desenvolvida pela escola incentiva cada aluno que participa do Superação Jovem a fazer uma leitura de livros e depois, em reuniões realizadas duas vezes por semana, apresentem o que aprenderam com aquela experiência e compartilhem com o grupo.

"Nós trabalhamos por uma educação inovadora e eficaz. O projeto está ajudando muito os alunos na leitura e na escrita, isso é superação”, afirma Elizabeth.

Monitora Ariadne Bognar ensinou sobre jornalismo
CAÇADORES
A Escola Estadual Professora Vaniolê Dionysio Marques Pavan, no Jardim Planalto, também participa do Superação. Durante atividade recente do projeto, a monitora do Ler para Crescer, Ariadne Bognar, conversou com os adolescentes das 7ª e 8ª séries sobre jornalismo: como é a profissão e os desafios da pesquisa e da apuração durante a produção de uma notícia ou reportagem.

Esta atividade fez parte do projeto "Caçador de Conhecimento", cujo objetivo é mostrar para os alunos que é preciso estudo, buscar informações corretas, novas e que agreguem valores na produção de textos.

"É importante refletir sobre como a leitura favorece no aprendizado e no desenvolvimento das habilidades dos alunos”, afirma a professora da Sala de Leitura, Doralice Lopes Teixeira Ravani, a Dora, que conta com o apoio da educadora Maria José da Silva Rocha nesse trabalho.

Dora participa do curso de formação continuada que o Ler para Crescer está promovendo em parceria com a Diretoria de Ensino de Araçatuba. “A leitura proporciona aos alunos desenvolver aptidão para ser, conviver, conhecer, fazer e isso incide no futuro deles", declara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário