quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Crianças encontram autor de livro que leram


Por Emmanuela Zambom

Conhecer o autor do livro superlegal que você leu é uma oportunidade bem interessante de ficar ainda mais por dentro da história e tirar dúvidas com o próprio escritor. Com o projeto “Encontro com o Autor”, do Unicolégio de Araçatuba, as crianças do ensino infantil até o 5º ano do fundamental conseguem isso.

O último encontro foi realizado na semana passada, dia 29, com o escritor Jonas Ribeiro, de Embu-Guaçu (SP), por meio da Editora Brasil. Os alunos vivenciaram várias histórias com ele, perguntaram o que queriam saber e ainda pegaram um autógrafo em seus livros. Jonas já escreveu cem livros para o público infantil.

Ele diz que melhorou bastante o incentivo à leitura, e que a internet fez com que as pessoas escrevessem melhor para poderem se comunicar. “O mundo está lendo mais”, ele garante. “A criança que lê amplia a sua criatividade e tem contato com pontos de vistas diferentes. É como se abrisse dentro de nós uma sala que não conhecíamos”, fala. Dentre as obras dele, estão “O Esconderijo das Vontades”, “Os Bolos Gigantes” e “Palavra de Filho”, entre outros.

PROJETO
De acordo com a coordenadora pedagógica do Unicolégio, Ângela Nubiato Lopes, esse projeto é realizado uma vez por ano, desde 2000, e foi idealizado pelo diretor-geral Joaribes Torquato. Cada professora escolhe um livro que se encaixa no conteúdo trabalhado em sala de aula e, assim, desenvolve diversas atividades com os alunos. Ângela explica que o encontro com o autor mostra que o livro pode ser um instrumento de diverção e prazer e um auxílio poderoso no conhecimento da língua portuguesa.

A partir do livro, as salas de aulas se dedicaram em trabalhar com atividades específicas. Alguns estudantes chegaram a fazer até fantoches e paródias baseadas nas histórias.

DIVERSÃO
O estudante Luiz Henrique Matos Ribeiro, 10 anos, do 5º ano B, acha muito legal ter esse contato com o autor dos livros que leu. “Com esse contato dá para perguntar como ele se sentiu fazendo o livro”, conta. Luiz Henrique já conhecia Jonas, de um outro encontro que aconteceu na escola em 2009. Ele leu “Palavra de Filho” e ajudou na montagem de um cartaz, que mostra como deve ser a relação de pais e filhos.

Liene dos Reis Fernandes, 10 anos, do 5º ano B, também leu o mesmo livro e acha que o encontro é legal porque ajuda a tirar as dúvidas dos alunos. Já para Gabriela Leal da Silva, 10 anos, do 5º ano A, o encontro incentiva todos a lerem. “Com a leitura nós temos bastante conhecimento”, afirma.

Imagens: Paulo Gonçalves/Folha da Região - 29/09/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário