quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Poemas para Birigui


Da Redação

A cem dias de completar o seu primeiro centenário, Birigui ganhou ontem uma homenagem para marcar a contagem regressiva de seu aniversário, comemorado no dia oito de dezembro. Foi lançado ontem o livro “100 Poemas para Birigui”, obra que vem expressar por meio da estética da poesia, com versos e rimas criadas por crianças da rede municipal de ensino, a emoção e o sentimento para com o lugar onde vivem.

Com autonomia e liberdade, estudantes com idades entre 7 e 10 anos das 13 escolas municipais da cidade foram os autores dos 100 poemas que compõem o exemplar que começou a ser produzido dentro da própria sala de aula. Primeiramente, eles aprenderam como é feita a estrutura de um poema e a forma de produzi-lo. Após o conhecimento técnico e o contato com outras produções que seguem o estilo, passaram a estudar com maior profundidade a história do município.

Produção
"Birigui é uma cidade simples, mas é um símbolo industrial, pois tudo que aqui produz tem um sentido especial".

O trecho do poema que recebeu o nome de Birigui lembra que a cidade é um polo industrial e desta forma, pensando nas riquezas e qualidades que a cidade possui, os outros poemas também foram escritos", conta a secretária de Educação Sônia Regina Guaraldo.

Conforme ela, os poemas retratam a visão que as crianças têm da origem, natureza, lugares e aspectos especiais que contam a história da cidade, como a estação de trem e o fundador do município, Nicolau da Silva Nunes, que foram citados em um dos poemas, exemplifica Sônia.

Ela explica que cada escola apresentou produções que seguiram a tendência de falar também sobre o bairro onde estão instaladas e não só sobre a cidade.

OBJETIVO
De acordo com a secretária, a produção do livro é mais uma ação do Projeto Meu Berço, Meu Saber, desenvolvido pela Secretaria de Educação de Birigui no ano de 2007 e que começou a ser pensado no ano passado para que lançamento coincidisse com o centenário.

Além de fazer parte das comemorações do aniversário da cidade, o projeto tem como objetivo o incentivo à leitura e à escrita por meio da valorização da produção infantil.

Em conjunto com o conteúdo do plano de ensino previamente estipulado pela Secretaria, as escolas municipais Profª Adelina Bernadette dos Santos Pacitti, Dirce Spínolla Najas, Geni Leite da Silva, Izabel Branco, Leonor Chaim Cury, Lucinda Araújo Pereira Giampietro, Teresinha Bombonati, Ruth Pintão Lot, Nayr Borges Penteado, Prof. José Sebastião Vasques Calçada, Luciano Augusto Canellas, Doutor Gama e Roberto Clark, ficaram responsáveis pela escolha dos oito melhores poemas, que em seguida foram encaminhados para a secretaria, que fez a junção de todos para a produção final.

Ao todo foram publicados 10,5 mil exemplares que serão entregues a cada aluno do ensino municipal.
O restante será distribuído para as bibliotecas das escolas estaduais para que alunos dos ensinos fundamental e médio também possam ter contato com a obra. Outra parte será disponibilizada para a biblioteca municipal, onde a população poderá ter acesso, já que o material não será comercializado.

Passeata marca lançamento da obra
A Secretaria de Educação e o Departamento de Cultura promoveram uma passeata para o lançamento do livro "100 poemas para Birigui", na manhã de ontem, no Paço Municipal, localizado na Praça James Mellor, Centro.
 

O evento teve início às 8h com o hasteamento das bandeiras do município, estado e país e a execução dos Hinos Nacional e Municipal, entoados pelo coral da escola Profª Ruth Pintão Lot.
 

Na comemoração, estiveram presentes as 100 crianças autoras dos poemas que compõem o livro, pais, professores e representantes das escolas municipais e estaduais, além de autoridades e servidores públicos, somando cerca de 300 pessoas.
 

União
Com roupas brancas simbolizando a união de todos os participantes pela educação, foram feitas homenagens, leituras de poemas pelos estudantes e depois todos ingressaram em uma passeata que saiu da rua Siqueira Campos, passou pela rua Getúlio Vargas até a Praça Ana Nunes Garcia (Parque do Povo).
 

No trajeto, cada criança estava munida de um balão composto de gás hélio e em sua corda amarrado o poema que ela havia escrito.
 

Ao chegarem à praça todos fizeram dois círculos e em seguida soltaram os balões, com o objetivo de que eles voassem pelas ruas da cidade e fossem encontrados por alguma pessoa. Segundo a secretária de educação, Sônia Regina Guaraldo, a ação foi feita com base no título do livro, ou seja, os cem poemas feitos para Birigui.
 

O evento foi encerrado com uma queima de fogos de artifício. Sônia contou ainda, que as escolas continuarão trabalhando até o mês de outubro em outros projetos voltados para a comunidade e que abordarão a história de Birigui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário