segunda-feira, 6 de junho de 2011

VANDALISMO: Problema que atinge cidade

Cartazes sobre causas e prováveis soluções para o vandalismo
Por Talita Moretto - Jornal da Manhã


Na edição do Jornal da Manhã do dia 24 de maio,  duas informações chamaram a atenção dos estudantes do 5º ano ‘A’ da Escola Municipal Ludovico Antonio Egg, em Ponta Grossa. A primeira, na coluna Fala Cidadão, um espaço para críticas, sugestões e manifestação de leitores, que na referida data trazia a reclamação ‘Túmulo é alvo de vandalismo em PG’. E  a outra, foi a notícia na página policial, ‘Delegado já possui pistas do autor de vandalismos’, sobre um indivíduo que arremessou uma pedra na porta da delegacia.
 
Percebendo o interesse dos alunos nos dois episódios, a professora Leandra do Rocio Poggere desenvolveu uma atividade a partir do tema ‘vandalismo’, por ser um grande problema que atinge a cidade. Leandra explica que após discutirem sobre os acontecimentos, cada aluno colocou seu ponto de vista ou contou sobre algum ato de vandalismo que já tinha presenciado, principalmente no próprio bairro. O objetivo principal do trabalho da educadora foi conscientizar os alunos quanto a esse problema.

Os alunos fizeram leitura, pesquisa e discussão sobre o assunto, e listaram os atos de vandalismo que ocorrem com mais frequência na cidade, quais seriam as causas desse tipo de comportamento e as prováveis soluções, analisando também as consequências desses atos.
A atividade foi realizada em sala de aula, e como tarefa de casa a professora pediu que os jovens questionassem a opinião dos pais sobre o tema. No dia seguinte, foram divididos em equipes e discutiram suas opiniões e dos familiares junto com os colegas.

No final do trabalho, cartazes foram confeccionados para ilustrar atos de vandalismo, as causas e as soluções, onde cada grupo apresentou o seu, expondo a opinião sobre o assunto. “O que me chamou mais atenção foi que tanto alunos quanto os pais viram a escola como uma das prováveis soluções para o vandalismo, colocando que a principal prioridade dos governos deveria ser com a educação, pois ela resolveria muitos problemas que ocorrem na sociedade”, comentou Lenadra. Ela destaca que também foi colocado como solução o papel dos pais na educação efetiva dos filhos: “Eles comentaram que os pais deveriam cobrar mais responsabilidade de seus filhos, exigir que frequentem a escola e que na idade certa procurem um trabalho”.

Esse é mais um exemplo da influência da mídia na formação dos jovens. A partir de notícias de jornal os alunos ficaram conhecendo um problema sério que atinge a cidade em que moram; com a ajuda da professora conseguiram identificar situações semelhantes; debateram e refletiram sobre o assunto e, o principal, foram conscientizados de que vandalismo é uma ação violenta e indevida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário