terça-feira, 28 de junho de 2011

O resgate da Catira

Por Talita Rustichelli

A catira é uma dança folclórica brasileira, cujo ritmo é marcado pela batida das mãos e pés dos dançarinos, que são acompanhados por violeiros. Os catireiros são organizados em duas fileiras opostas, ficando frente a frente, e vão se intercalando conforme vão desenvolvendo os passos. Os pulos e as batidas de pés e mãos se alternam com a cantoria dos músicos. É encontrada principalmente no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Minas Gerais, Goiás e algumas regiões de São Paulo.

A fim de preservar essa vertente da cultura caipira, a Secretaria de Educação de Araçatuba mobiliza-se junto ao Centro de Tradições Culturais e à Secretaria de Cultura da cidade para ensinar catira a crianças de 7 a 10 anos da rede municipal de ensino.


O projeto teve início a partir das ações das Secretarias de Cultura e Educação da cidade para incentivar a formação de novos catireiros, o que resultou no grupo "Novos Araçás", que tem a participação de professores de Educação Física e de Artes e de pessoas da comunidade araçatubense. Formado em 2009, o grupo conta com dois dos remanescentes do antigo grupo: João Teodoro Liario, 78, que foi o responsável por ensinar a dança aos outros integrantes, e Pedro Quintana, 63.

PERPETUAÇÃO
De acordo com a coordenadora do projeto e presidente do Centro de Tradições Culturais, Cláudia Colli, dez professores aprenderam a catira e repassam o conhecimento aos alunos. "Alguns professores não fazem parte do grupo 'Novos Araçás', mas dão continuidade ao processo de conservação desta tradição ensinando as crianças", explica.

"Precisamos preservar a nossa cultura caipira, a cultura tropeira dos nossos antepassados. Faz parte de nossa raiz e identidade", diz. Segundo ela, hoje cerca de 40 crianças de 4 escolas municipais participam do projeto, que teve início há cerca de 2 meses. "A intenção é integrar mais escolas, mas isso depende do interesse dos diretores e professores de cada uma delas. Pretendemos agregar mais 4 escolas no próximo semestre", afirma.

GERAÇÕES
Para o catireiro João Teodoro Liario, o trabalho com as crianças está obtendo um ótimo resultado. "A criançada está animada e aprendendo. Já não havia mais muitos representantes da catira em nossa região, então o projeto está sendo muito importante para que esta nossa dança não acabe", afirma.

Ele conta que viveu no meio da dança e da música sertaneja. "Meu pai era catireiro e violeiro e eu também sou. Desde pequeno, eu participava das festas nas fazendas dos meus tios, onde as pessoas se reuniam para cantar modas de viola e dançar a catira", diz.

De acordo com a professora de Educação Física Fernanda Valerde Martin, que ensina a catira a crianças de sete anos da Emeb (Escola Municipal de Educação Básica) "Maria de Freitas Souza", os pequenos participantes estão se interessando cada vez mais. "No início, percebi que a maioria dos alunos nunca tinha visto nem ouvido falar de catira. Hoje, muitos querem participar", afirma.

APRENDIZADO
Fernanda diz que, além da preservação da tradição, o projeto ainda auxilia no desenvolvimento infantil. "Com a dança podemos trabalhar a coordenação motora, a expressão corporal e a concentração dessas crianças. Além disso, elas não têm vergonha, o que facilita o aprendizado", diz.

Grupo ‘Novos Araçás’ vai se apresentar em Olímpia e na Festa do Peão de Barretos
Desde sua estreia, em 2009, o grupo de catira "Novos Araçás" realizou diversas apresentações no interior de São Paulo. As próximas serão no Festival do Folclore de Olímpia, que acontece de 23 a 31 de julho, e na Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, entre 18 a 28 de agosto.

Segundo Cláudia Colli, o projeto cresceu bastante e o grupo tem recebido vários convites para apresentações. "É a segunda vez que o 'Novos Araçás' participa da Festa do Peão de Barretos, e já se apresentou também em Queimas do Alho em Araçatuba e região, e em shows de cantores como Sérgio Reis, João Carreiro e Capataz e Hugo e Tiago", conta.

"Acredito que ainda teremos mais convites, tanto para este grupo como para os grupos das crianças que estão aprendendo com o novo projeto. Em Barretos também estamos avaliando condições para levarmos as crianças", afirma.

AGENDA
Interessados em agendar apresentações ou em obter mais informações sobre o projeto em geral, devem procurar por Cláudia na Secretaria Municipal de Educação, pelo telefone (18) 3636-1223.

Nenhum comentário:

Postar um comentário