terça-feira, 28 de junho de 2011

Noel Rosa

Por Alessandra Nogueira

O comerciante e agrimensor Manuel Garcia de Medeiros Rosa, pai do cantor e compositor Noel Rosa, morou em Araçatuba. A informação foi publicada em 1976, em um fascículo que integra a coleção "Nova História da Música Popular Brasileira, da Abril Cultural. Apesar disso, o fato é desconhecido da maioria dos araçatubenses, mesmo entre os mais antigos moradores. Também isso foi em 1914, quando a cidade ainda vivia o chamado Ciclo do Café. Comerciante, Manuel era dono de uma camisaria no Rio de Janeiro, mas com a Primeira Guerra Mundial os negócios desandaram e seu comércio faliu. Foi então que o pai de um dos maiores gênios da música brasileira veio parar em Araçatuba, onde trabalhou em fazendas de café como agrimensor.


Nos idos da década de 1910, a cidade tinha meia dúzia de grandes fazendas, cujas terras foram vendidas pelo pioneiro Manoel Bento da Cruz, conforme o historiador Euclides Paes de Almeida. Na época, Noel era ainda um garotinho, tinha quatro anos incompletos - nasceu em 11 de dezembro de 1910. O pai veio sozinho e o menino permaneceu com a mãe, Marta de Medeiros Rosa, e o irmão, Hélio, na capital fluminense. Mais precisamente na Vila Isabel, eternizada na canção Feitiço da Vila, de seu filho mais ilustre: "...São Paulo dá café, Minas dá leite e a Vila Isabel dá samba..." Não há muita informação a respeito do período em que seu Manuel viveu por aqui. O que se sabe é que enlouqueceu e acabou se matando, mas isso já foi em terras fluminenses.

A história do filho famoso a maioria conhece: Noel trocou a medicina pela boemia e o Brasil perdeu um médico (possivelmente um mau médico) para ganhar um excelente sambista, que apesar do pouco tempo que teve de vida (27 anos), deixou um total de mais de 250 canções.

O sucesso chegou para Noel em 1930, com o lançamento de Com que Roupa?, hoje um clássico do cancioneiro brasileiro

Nenhum comentário:

Postar um comentário