quarta-feira, 15 de junho de 2011

Instituto lança série de vídeos sobre Histórias do Brasil

Resgatar importantes momentos da história do Brasil retratando não apenas os fatos, mas também os hábitos e costumes da população nos últimos cinco séculos. Esse é o objetivo da série “Histórias do Brasil”, que exibe os episódios em seu site desde a última quinta-feira, dia 9 de junho. O projeto conta com o apoio do Fundo Setorial da Ancine/FINEP e o material mescla dramaturgia e documentário.

Composta por dez capítulos de 30 minutos cada, a série conta passagens históricas como o descobrimento do Brasil, o cotidiano dos escravos de engenho, a guerra pelo açúcar, o contrabando de ouro, a Guerra do Paraguai, o Estado Novo até o período de mandato de Juscelino Kubitschek. Para assistir, basta acessar a área exclusiva no portal do Instituto Claro. “Histórias do Brasil” também poderá ser vista em breve nas programações da TV Brasil e da TV Escola, parceiras do projeto.


Cada um dos episódios traz cenas de ficção que recontam passagens da vida cotidiana dando, através dessas “pequenas histórias”, a dimensão do impacto das grandes passagens históricas na vida dos cidadãos tido como comuns. Costurando essas cenas, surgem depoimentos de professores e pesquisadores convidados que ajudam o espectador a entender melhor o momento abordado. De acordo com o roteirista da série, Renato Fagundes, as cenas de ficção de “Histórias do Brasil” são baseadas numa rigorosa pesquisa sobre cada período, e tratam de personagens secundários da história oficial. “São pessoas comuns, que vivem o impacto da transformação cultural e social em sua vida cotidiana. E que dão forma, com suas histórias, à História do Brasil”, explica Fagundes.

As filmagens aconteceram no segundo semestre de 2010, nas cidades do Rio de Janeiro e Paraty. Uma equipe de historiadores da Revista de História da Biblioteca Nacional auxiliou como consultores durante a produção da série, tanto nas cenas de ficção – do roteiro à direção de arte e figurinos – quanto no conteúdo documental, que inclui entrevistas e pesquisa de imagens, documentos e objetos. Para o diretor da série, Arthur Fontes, a consultoria reitera o compromisso com a veracidade dos fatos. "A nossa intenção foi produzir uma série com um rigor tanto histórico quanto estético, raros de ver na programação das nossas TVs. Um programa educativo, mas num formato absolutamente original, e com o aval dos melhores historiadores do país".




Nenhum comentário:

Postar um comentário