quarta-feira, 22 de junho de 2011

Folha da Região apresenta ‘Ler para Crescer’

Durante os encontros de capacitação,
professores tiram suas dúvidas com jornalistas;
o grupo conversa com o repórter Jean Oliveira
Por Ayne Salviano
Democratizar a informação, apoiar a Educação e ajudar na transformação social para o exercício da cidadania, tudo isso por meio das informações veiculadas pelos jornais. Estes são os objetivos do Programa Ler para Crescer que a Folha da Região implantou em 2011. O trabalho é fruto do amadurecimento do Projeto Folha da Região na Sala de Aula, lançado em março de 1994, e que até 2010 serviu aproximadamente 400 mil estudantes e 3 mil professores de Araçatuba e região.


O Ler para Crescer quer valorizar o uso do jornal como recurso didático-pedagógico em ambientes socioeducativos para estimular o gosto pela leitura e contribuir para a formação de cidadãos participativos na consolidação de uma sociedade mais justa. “A leitura é capaz de transformar, para melhor, uma sociedade”, acredita Ana Eliza Assis Lemos Senche, diretora-geral da Folha da Região e idealizadora do projeto há 17 anos.

Educadoras atentas às explicações
teóricas sobre comunicação e jornalismo
COMPROMISSO
Todo trabalho está alinhado com as diretrizes do Programa Jornal e Educação da ANJ – Associação Nacional de Jornais, que visa oportunizar o acesso ao jornal para todas as camadas da população, valorizar a informação como instrumento de construção da cidadania e contribuir para um aprendizado mais pleno da leitura e da escrita.

“A leitura de jornais ajuda na compreensão do mundo, cria alternativas para expressão de atitudes cidadãs, colabora com a dinamização do currículo escolar e amplia a capacidade de reflexão, verbalização e organização de ideias dos alunos”, afirma Ayne Regina Gonçalves Salviano, coordenadora do Ler para Crescer.

IMPORTANTE
Para fazer parte do Ler para Crescer, as escolas precisam incluir o programa no seu projeto pedagógico. “Esse curso me abriu várias possibilidades de trabalho em sala de aula. O jornal é um rico material, que pode ser introduzido em todas as disciplinas, ética e valores morais. Ampliou meu conhecimento para trabalhar com a reescrita, a produção de texto com imagens e operações matemáticas com anúncios. O curso foi muito proveitoso”, avaliou Wilza Garcia Goulart Moraes da Escola Professor Floriano Camargo Brasil, de Araçatuba.


“Acho que o treinamento validou muito mais este trabalho com jornal em sala de aula, pois tivemos acesso direto ao que é e como é um jornal, diferente dos outros cursos em que ainda ficávamos com uma imagem distante desse instrumento. A troca de experiências, ideias, sugestões foi maravilhosa. Estou ansiosa por todos os frutos que daqui, a partir dessa experiência, colherei”, comentou Sandra Maria Moreira da Emeb (Escola Municipal de Ensino Básico) Cristiano Olsen. Os cursos, totalmente gratuitos, começam todo início de semestre e se estendem ao longo do ano.

COMO FUNCIONA
O Programa Ler para Crescer é uma iniciativa de cunho institucional da Folha da Região e recebe apoio de empresas socialmente responsáveis para as atividades.

As escolas e entidades, associações e organizações de cunho educativo que desejam participar precisam se inscrever e para é preciso entrar em contato pelo telefone (18) 3636-7814 ou enviar e-mail para lerparacrescer@folhadaregiao.com.br. Todos os participantes recebem uma assinatura gratuita da Folha da Região, que também distribui – semanalmente - 20 exemplares para cada unidade desenvolver atividades com crianças, jovens e adultos. Professores e alunos podem fazer visitas monitoradas à empresa de comunicação. Os professores têm cursos de formação continuada com profissionais especializados e, junto com os alunos, podem participar dos concursos culturais. Todas as ações são divulgadas semanalmente em página especial do Ler para Crescer na Folha.


Formação continuada
O Programa Ler para Crescer mantém inscrições abertas para seus cursos de formação continuada para professores ao longo de todo o ano letivo.

Podem participar profissionais da Educação das redes pública e privada de Araçatuba e região, além de estudantes. São 20 vagas para cada turma.


Professores que desejam trabalhar com jornais
participam de aulas teóricas e práticas em oficinas
na Folha da Região
O módulo Básico, pelo qual todo professor iniciante no programa precisa cursar, é composto de quatro encontros, um por semana, com até 2 horas de duração cada um. Há turmas previstas para os períodos da manhã e tarde.

Os módulos avançados – para professores que já passaram pelo Básico – são oferecidos semestralmente e têm duração que varia, de dois a quatro encontros.

Acompanhe as datas e horários publicados semanalmente, às terças-feiras, na Folha. Os contatos devem ser feitos pelo telefone (18) 3636-7814 ou pelo e-mail lerparacrescer@folhadaregiao.com.br. As vagas serão preenchidas por ordem de chegada das inscrições

A história dos jornais na sala de aula começou nos EUAA ideia de levar jornais impressos para as salas de aula como forma de incentivar a leitura, o aprendizado e a construção da cidadania surgiu nos Estados Unidos em 1930 e rapidamente se consolidou no mundo. No Brasil, a prática nasceu em 1980 com apoio da ANJ – Associação Nacional de Jornais. Em 8 de março de 1994, por iniciativa dos diretores Genilson Senche e Ana Eliza Assis Lemos Senche, a Folha da Região implantou o Projeto Cultural Folha da Região na Sala de Aula, que até 2009 consistia na distribuição gratuita de jornais para atividades em sala de aula e alguns encontros com professores.




Alunos do Thathi-COC ouvem explicações do repórter
Sérgio Teixeira, que aproveita para tirar dúvidas dos jovens
Em 1994, foram atendidas quatro escolas do município com um total de 1.320 estudantes. Até 1997, as atividades chegaram a 55 escolas da cidade e região em um universo de 41.938 alunos. De acordo com a então coordenadora dos trabalhos, professora Lúcia Maria Milani Piantino, até 2009 aproximadamente 400 mil estudantes e 3 mil professores participaram dos trabalhos.

Em 2010, o projeto teve sua primeira ampliação. Passou a atender escolas e professores do Ensino Fundamental ao Superior. Foi iniciado um novo modelo de formação continuada com aulas – teóricas e práticas - para professores das redes pública e particular. Vinte e seis escolas e um universo de 1 mil professores e 15 mil alunos foram atingidos. Em 2011, o trabalho novamente foi ampliado. “A ideia é atender 38 cidades onde a Folha da Região circula”, conta Marcos Jonas da Silva, gerente operacional do Ler para Crescer. Algumas dessas cidades já receberam capacitadores do programa que estão fazendo palestras e oficinas nas escolas durante os horários de estudo dos professores para despertar a atenção desses educadores para a riqueza do material didático encontrado diariamente nas páginas dos jornais. “Apresentamos o programa, todas as ferramentas que temos e a receptividade tem sido excelente”, conta Ayne Salviano, coordenadora do programa

Nenhum comentário:

Postar um comentário