sexta-feira, 3 de junho de 2011

Como transformar as cidades em espaço educativo

Por  Talita Moretto

Há quase um mês alunos do ensino médio do Colégio Bandeirantes, de São Paulo, estão assumindo a função de pesquisadores em um projeto extra-curricular que envolve inovação e tecnologia, com um único objetivo: o de transformar cidades em ambientes educativos. O Open City (Cidade Aberta) é um espaço destinado a identificar e disseminar recursos disponíveis gratuitamente na internet que facilitem o desenvolvimento do capital humano e a transformação dos espaços urbanos, o que se traduz em comunidades mais democráticas, acolhedoras e criativas. O projeto é resultado de uma parceria entre o Massachusetts Institute of Technology – MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) e Faculdade de Tecnologia Bandeirantes (BandTec), com apoio da Universidade de Harvard (Boston, Estados Unidos).

A ideia nasceu na Advanced Leadership Initiative (Iniciativa de Liderança Avançada) da Universidade de Harvard, programa projetado para melhorar e alavancar as competências de elevada qualidade, líderes experientes que desejam aplicar seus talentos para resolver importantes problemas sociais. Trata-se de uma incubadora social, programa conjunto das faculdades de administração, educação, direito, administração pública e saúde pública, onde o jornalista Gilberto Dimenstein, através de uma bolsa de estudos, encontrou o caminho ideal para desenvolver o projeto Open City, que segue a linha de pensamento de duas experiências já existentes: o Catraca Livre (catracalivre.folha.uol.com.br) e o modelo de bairro-escola, disseminado em todo o país pela Cidade Escola Aprendiz (www.cidadeescolaaprendiz.org.br). Ambas sob o comando de Dimenstein.
 
No Brasil, o projeto está sendo guiado pelo jornalista e professor do estudo de mídia, Alexandre Sayad, com o apoio do coordenador do departamento cultural do Bandeirantes, Emerson Bento Pereira. Sayad explica que a ideia principal é desenvolver, junto com uma turma de alunos, uma plataforma online que ajude a transformar alguma comunidade de SP em um lugar melhor para se viver. Ele esclarece que o objetivo principal do projeto é pensar inovação e soluções para a cidade.

Sayad acredita que o Open City trabalha com desafios antigos da educação, como aproximar a escola da vida do estudante, trabalhar a transversalidade e fazer com que o ensino médio não seja uma ilha isolada da realidade e do ensino superior. “Precisamos de uma educação conectada com a vida do aluno, com os anseios dele e da sociedade”, afirma.

Nas próximas aulas o estudantes irão conhecer os escritórios e os fundadores do site ‘Apontador’ para saber um pouco mais sobre a empresa, a ideia e o georeferenciamento. “Até o fim do ano queremos ter algum projeto, ou plataforma online, criada pelos alunos, que possa deixar São Paulo mais aberta e participativa. Está sendo, com certeza, uma experiência incrível”, afirma Sayad.

OPEN CITY: Projeto une inovação e tecnologia ao motivar alunos na busca de soluções para transformar centros urbanos em ambientes participativos e democráticos

Nenhum comentário:

Postar um comentário