quinta-feira, 16 de junho de 2011

Alienígenas premiados

Por Talita Rustichelli


Quatro alienígenas bonzinhos vieram à Terra para estudar o ser humano: o capitão da tripulação, um tecnólogo, uma cientista social e um explorador. Com tecnologia altamente avançada, adotam a aparência humana através de um botão de transfiguração, transformando-se em pessoas e vivendo como uma família normal.

"Os Alienados", do cartunista Lucas Lima, venceram o Prêmio Abril de Personagens, concurso de nível nacional promovido pela Editora Abril para premiar histórias em quadrinhos direcionadas ao público infantojuvenil.


Lima criou os personagens e quatro roteiros exclusivamente para participar do concurso.
"Quando soube do concurso, a primeira opção era 'Nicolau e seus Queridos Vizinhos', personagens que trabalho há muitos anos, já maduros e até mesmo conhecidos, publicados em diversos jornais do país", afirma.

Porém, ele decidiu aproveitar a oportunidade de realizar novas criações, o que seria algo desafiador. E o resultado foi positivo. "A história de Nicolau se limita ao ambiente de um prédio. Eu queria personagens que fossem ilimitados. 'Os Alienados' podem estar em qualquer ambiente, em outras dimensões, podem ficar invisíveis, podem viajar no tempo. Com eles, a possibilidade de criação de roteiros é muito maior", diz o cartunista. "Apesar de possuírem uma tecnologia avançadíssima, eles sabem muito pouco sobre nossa cultura e costumes e isso faz com que sua estada neste planeta seja um divertido aprendizado, cheio de descobertas e saias-justas incríveis", complementa.

PRÊMIO
Segundo Lima, 603 cartunistas e desenhistas de todo o País se inscreveram, dos quais 4 finalistas foram selecionados pela Editora Abril e pela ABPI-TV (Associação Brasileira de Produtores Independentes de Televisão), parceira da editora no evento. Os personagens e roteiros finalistas ficaram disponíveis no site da editora para voto popular.

O Prêmio Abril de Personagens, criado pela a Editora Abril, iniciou as inscrições em setembro de 2010 e teve o resultado divulgado no dia 12 de junho de 2011. O objetivo é promover e incentivar a produção de conteúdo infantil de qualidade. Os roteiristas e desenhistas criaram e inscreveram narrativas em forma de histórias em quadrinhos, direcionadas ao público de 7 a 12 anos, com temas livres, nos gêneros humor, ação, aventura e mistério.

HONRA
Como prêmio, Lima recebeu uma quantia em dinheiro e terá suas histórias em quadrinhos com os personagens vencedores publicadas pela Editora. "Ainda não sei quantos exemplares serão, quando sairão, porque ainda participarei de uma reunião com a editora. É uma tremenda honra ter sido escolhido entre tantos trabalhos e pessoas de talento que participaram. Agradeço muito a todos os leitores e as pessoas que votaram no site do prêmio", diz.

Lucas é autor de uma das tiras publicadas no caderno Vida da Folha da Região de terça a sábado na página C3, e aos domingos, na C7.


“Aos 10 anos, eu já desenhava, xerocava e vendia meus quadrinhos”, afirma cartunista
 Lucas Lima não tem dúvida: desenhar é sua vocação. "Desde pequeno eu desenho. Era do tipo de aluno que deixava de prestar atenção na aula para ficar desenhando", afirma. "Houve uma época em que eu achava que seria violonista. Mas não teve jeito, retomei a vontade de desenhar, que dura até hoje", diz.

O cartunista nasceu na cidade de Araraquara, em 1978. Aos 9 ou 10 anos de idade, Lima começou a desenhar seus próprios gibis, criando histórias e personagens. "Eu desenhava com caneta esferográfica em sulfite, fazia fotocópias e saía vendendo. Tinha até anunciantes".

Lima publica diariamente tiras humorísticas em jornais de Araraquara, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro e Araçatuba. Tem duas coletâneas publicadas: "Nicolau - Primeiras Histórias" e "Nicolau e seus Queridos Vizinhos". É coautor da revista O Caricato, de 2003, que teve cinco edições e trazia grande número de quadrinhos e tiras, além de entrevistas e matérias sobre assuntos diversos. Para ver parte de seu trabalho é só acessar o site.

BONECOS
Em 2010, seus quadrinhos inspiraram um grupo araraquarense de teatro de bonecos: a Cia. Polichinelo desenvolveu o espetáculo "As aventuras de Nicolau" tendo como base os personagens de HQ de Lucas Lima. A Cia. preservou as características físicas dos personagens e adaptou para o teatro a história desenvolvida pelo cartunista, além de utilizar em cena elementos que remetem às histórias em quadrinhos, como um pano de fundo que parece um gibi e sons onomatopaicos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário