sábado, 16 de abril de 2011

Vereador afirma que escolas estão vulneráveis à ação de criminosos

Vereador Cláudio Henrique da Silva (PMN)
O vereador Cláudio Henrique da Silva (PMN) afirmou, durante a sessão de ontem à noite, que as escolas de Araçatuba vivem iminente risco de serem palcos de homicídios como os ocorridos na semana passada em uma escola de Realengo, bairro do Rio de Janeiro, onde 12 crianças foram mortas em duas salas de aula.


 A declaração do parlamentar ocorreu durante aprovação de voto de pesar às vítimas da tragédia. O documento foi aprovado por unanimidade e houve ainda um minuto de silêncio em favor das crianças assassinadas.

Segundo Cláudio, que é professor, as escolas da cidade, tanto estaduais quanto municipais, não têm sistema que impeçam alunos e visitantes de entrarem com drogas e armas. Ele disse ainda que os casos não têm chegado à imprensa. Porém, salientou que vários professores e funcionários de instituições de ensino têm sido ameaçados durante as aulas. "Sei de casos arrepiantes. Há escolas que negociam com as gangues para que elas não invadam o pátio e as salas. Há alunos armados que ameaçam colegas e professores. As drogas são vendidas facilmente. Estamos vulneráveis", declarou o parlamentar.

ESTRUTURA
Cláudio ainda destacou que a Ronda Escolar da Polícia Militar tem apenas quatro veículos para cuidar das 16 escolas de ensino médio que funcionam no período noturno. "O Estado e o município têm que investir na segurança nestes locais", cobrou. O vereador Edval Antônio dos Santos (PP) comentou o requerimento apresentado por Cláudio e denunciou que a Polícia Militar tem quatro viaturas para cuidar de toda Araçatuba, que se somam a seis veículos do Tático Móvel em momentos de emergência. "Acredito que precisaríamos de 10 a 12 viaturas percorrendo a cidade", acrescentou. (JEAN OLIVEIRA)

Nenhum comentário:

Postar um comentário