sexta-feira, 1 de abril de 2011

Novo bônus da Fuvest vai ajudar alunos de escola pública

A USP (Universidade de São Paulo) aprovou mudanças no sistema de bônus na nota do vestibular da Fuvest, como forma de dar mais benefícios para alunos de escola pública. O projeto foi votado nesta quinta-feira (31), em reunião do Conselho de Graduação.

Com a mudança, os alunos poderão ter pontuação até 15% maior no vestibular caso venham a participar do Pasusp, o programa de avaliação seriada da universidade. Até a última edição da Fuvest, o incremento chegava no máximo a 12% da nota, com o Pasusp e outros bônus oferecidos.


As provas do Pasusp, antes realizadas em separado do vestibular, vão ser substituídas pela primeira fase da Fuvest. Poderão se inscrever alunos que fizeram o ensino médio e o fundamental em escola pública.
Os estudantes poderão se inscrever gratuitamente, entre maio e agosto, por meio de um formulário no site do Pasusp. Após entregar o documento na escola, os estudantes serão comunicados da finalização do cadastro e poderão preencher o resto da inscrição no site da Fuvest, no fim de agosto.

Outra novidade do novo sistema é que o programa foi estendido para o segundo ano do ensino médio. Os estudantes que se inscreverem no Pasusp nessa série terão um bono automático de 2% desde que compareçam ao local de prova. No entanto eles podem ganhar até 5% de bonificação desde que acertem 45 das 90 questões da primeira fase do vestibular.

Já os alunos do 3º ano podem ter até 10% da nota acrescida. Para isso eles tem que conseguir responder corretamente 60 questões. Assim os estudantes que se inscreverem no programa nos dois anos vão poder ter até 15% de bônus.

Como até o ano passado os alunos do 2º ano não participavam da avaliação seriada neste ano os estudantes do 3º ano que se inscreverem no Pasusp e acertarem as 60 questões terão excepcionalmente 15% de bônus.
Depois da inscrição, os candidatos de escolas públicas vão fazer o vestibular da Fuvest. Dependendo da nota deles na primeira fase, o bônus dado poderá ser de 5% (para alunos do segundo ano, que fazem o exame como treineiro) e 10% (para os do terceiro ano).

Turbinar o Pasusp
A intenção da pró-reitoria de Graduação da USP com o projeto, conforme consta no documento aprovado, é aumentar a participação dos alunos no Pasusp - em 2008, 84% dos inscritos haviam desistido do programa de avaliação seriada. Houve uma queda na taxa de evasão em 2010 - apenas 37% desistiram. Ainda assim, o número é visto com preocupação pela universidade.

A pró-reitora de Graduação, Telma Maria Zorn, afirma que as medidas aprovadas vão beneficiar o esforço dos candidatos.

- Achei que deveríamos verificar algumas questões nesse vestibular, e principalmente a questão da inclusão na universidade. Desde que entrei, eu falei que a questão era o bônus por mérito, que é o que aprovamos hoje. Queremos mostrar que a USP apoia e avalia os alunos do ensino médio.

No entento, a universidade não espera que muitos alunos atinjam o bônus máximo. Segundo o coordenador do Pasusp, Mauro Bertoti o objetivo é que os participantes do programa de inclusão da USP consigam uma "bonificação média dede 6 ou 7 % que já vem sendo registrado" desde 2006, primeiro ano do Inclusp.
A pró-reitora também levantou a possibilidade de que para o vestibular 2013 o Pasusp alcance também o primeiro ano do ensino médio.

-Temos que ver como essa nova proposta vai funcionar. Se tido der certo espero que no ano que vem a gente consiga incluir também o primeiro ano. Luísa Ferreira e Rafael Sampaio, do R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário