segunda-feira, 11 de abril de 2011

Escolas de Araçatuba descumprem metas do Estado

O Idesp 2010 (Índice de Desenvolvimento da Educação do Estado de São Paulo) divulgado no final da semana passada revela que 21, das 22 escolas estaduais de Araçatuba, ficaram aquém no cumprimento das metas de qualidade estipuladas pelo Governo do Estado para o 9° ano do ensino fundamental. Além dos possíveis prejuízos pedagógicos, o desempenho se refletiu no pagamento de bônus aos professores das unidades de ensino.

O Idesp é um indicador que avalia a qualidade da escola. O índice, apresentado por meio de notas, é composto pelo desempenho dos alunos no Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) e o fluxo escolar. O Governo do Estado tem como meta a nota 6 para o 9º ano do fundamental e 5 para a 3ª série do ensino médio, até o ano de 2030, índices comparáveis aos dos países desenvolvidos.



Segundo levantamento feito pela Folha da Região com as notas individuais de cada uma das 22 escolas estaduais de Araçatuba, a exceção no grupo foi a escola Professor Arthur Leite Carrijo, no bairro Umuarama. A escola saltou de 2,91 no Idesp em 2009 e atingiu 3,12 pontos em 2010, para o 9º ano do fundamental. A unidade de ensino tinha como meta atingir 3,04 pontos, que foram superados em oito décimos.


Além de não cumprirem suas metas individuais, 20 escolas ainda apresentaram regressão ao índice obtido no ano de 2009. O maior recuo foi o da escola Professor José Arantes Terra, no Alvorada, de 3,4 pontos em 2009 para 2,19 pontos em 2010. O maior indicador ficou para a escola José Cândido (3,96), no Higienópolis. O menor é o da escola Silvestre Augusto do Nascimento (1,87), no bairro rural Engenheiro Taveira.

O desempenho da 3ª série das 19 escolas com ensino médio em Araçatuba foi um pouco melhor quando comparado com o do 9° ano. No entanto, 73% das unidades de ensino, 14 no total, não conseguiram cumprir suas metas individuais para este ciclo.


As escolas Professor Arthur Leite Carrijo, no Umuarama, Professor Ary Bocuhy, no Ivo Tozzi, Professor Jorge Corrêa, no Jardim Sumaré, Luiz Gama, no São Joaquim, e Manoel Bento da Cruz, no Higienópolis, são as únicas que cumpriram a meta na 3ª série do ensino médio. 


A maior pontuação foi obtida pela escola Nilce Maia Souto Melo (3,03), na Vila Industrial, mas a unidade de ensino apresentou recuo em seu desempenho. A menor pontuação é a da escola Ezequiel Barbosa (1,16), no bairro de mesmo nome, inferior ao indicador de 2009 (1,29).

Nenhum comentário:

Postar um comentário