terça-feira, 22 de março de 2011

Hemeroteca ajuda atividades de professores em sala

Tânia Capelari mantém 3 mil recortes disponíveis
O aprendizado em sala de aula não é algo que se adquire apenas com o uso de apostilas e lições de casa. Nesse contexto da educação escolar, a hemeroteca surge cumprindo o seu papel de instrumento prático de professores e como agregadora de conhecimento para crianças e adolescentes. 


Ela também é utilizada em outros setores, como bibliotecas, com a função principal de passar informação por meio de um arquivo de acontecimentos reais e factuais. 



A chefe de serviço da Biblioteca Municipal "Rubens do Amaral", de Araçatuba, Tânia Regina Capelari, explica que a hemeroteca é um dos espaços que oferece recortes de reportagens e notícias publicadas em jornais e revistas. A etimologia da palavra hemeroteca vem do grego. "Heméra" significa dia, e "théke", depósito ou coleção. Quando a hemeroteca está disponível em bibliotecas, ela é reservada à preservação do material escrito sobre algo ou alguém e é um complemento de informações constadas em obras literárias. Na biblioteca de Araçatuba há três mil recortes disponíveis para a população.

Com o objetivo de resgatar os acontecimentos locais, regionais e mundiais, a hemeroteca representa para o leitor novas fontes de pesquisa e ainda supre a carência de atualização de bibliotecas. Tânia cita a coluna do articulista da Folha da Região, Jorge Napoleão, que pode se transformar em uma fonte de pesquisa sobre o município, por retratar assuntos que são relacionados à história de Araçatuba. "Muitas vezes os assuntos escolhidos são rapidamente descartados, pois o objetivo da hemeroteca é oferecer ao leitor suporte para pesquisas e assuntos recentes", explica. Tânia também conta que a hemeroteca funciona muito bem como uma guardiã de memórias e registro de atividades. (EMMANUELA ZAMBON)

Nenhum comentário:

Postar um comentário