terça-feira, 22 de março de 2011

Uma parceria com Araçatuba e região


Série de reportagens especiais “Nossa Terra”, que a Folha da Região publica a partir da edição de hoje, sempre aos domingos, propõe uma parceria com moradores de Araçatuba e região para discutir o desenvolvimento de ações ambientais em diferentes segmentos da sociedade. O trabalho jornalístico não pretende se esgotar nas páginas do jornal, mas envolver a sociedade e reforçar a certeza de que a manutenção e melhoria da qualidade de vida estão ao alcance de todos - não dependem de milagres ou apenas de políticas públicas que nem sempre funcionam, mas fundamentalmente de conscientização coletiva. A proposta é identificar, com o apoio de especialistas e a mobilização dos moradores, como atitudes práticas e imediatas podem promover uma verdadeira revolução de costumes.


Na linha defendida pelo pensador canadense Marshall McLuhan, a campanha é um convite para pensar globalmente e agir localmente. Essa ideia ganhou a nomenclatura de globalização e levou à solidificação da tese segundo a qual o mundo é uma aldeia - comprovada toda vez que uma ocorrência do outro lado do mundo repercute e reflete em todos os cantos do planeta. O conceito de McLuhan foi desenvolvido a partir da sua percepção de que o mundo se transformava por causa do aprimoramento dos meios de comunicação e de transporte - com as suas influências positivas e negativas proporcionadas pela simplificação da mobilidade e da informação.

A Folha aposta justamente na força da informação para unir a comunidade em torno de um tema tão caro para o planeta. Para que uma mobilização dessa natureza leve a conquistas permanentes, o começo é cada um fazer o dever de casa. Citando um singelo exemplo, basta o ato de não jogar na rua um papel de bala ou uma bituca de cigarro para dar o primeiro passo. Simples assim, descomplicado e sem custo.

As reportagens vão mostrar como pequenas atitudes podem levar a grandes mudanças. Além de abordar aspectos do cotidiano e estimular a criação de uma cultura de preservação ambiental nas residências, escolas, empresas, pontos de lazer e outros locais, a série se propõe a acompanhar o desenvolvimento de políticas públicas e o papel dos agentes administrativos. Na linha propositiva, a campanha pretende apontar aspectos positivos para incentivar e aprimorar ações, e denunciar os aspectos negativos, a degradação da natureza, a exploração fora da lei em áreas rurais, a ocupação desordenada de áreas urbanas. A mobilização começa agora, às vésperas da comemoração do Dia Mundial da Água, e se completa em 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário