sexta-feira, 18 de março de 2011

Blogs são usados como ferramentas pedagógicas

Ampliar a abrangência do conteúdo desenvolvido em sala de aula tornando-o mais próximo do universo jovem pode ser uma alternativa promissora para o aprendizado de crianças e adolescentes. Com sua linguagem, interesses e atividades específicos e, sobretudo, com a tecnologia a favor de escolas e docentes, os blogs surgem como ferramentas pedagógicas e de interação social em unidades de ensino de todo o Estado. Seja um projeto de reforço para matemática, um diário com tudo o que acontece de mais importante na comunidade escolar, um canal para pesquisas históricas: tudo é válido quando o objetivo é informar e educar.


Dia a dia na escola
Divulgar eventos, aproximar os pais da escola e proporcionar um ambiente de socialização e enriquecimento cultural. Essa é a proposta do blog desenvolvido na Escola Estadual Pedro Geraldo Costa, localizada na região leste da capital paulista. Sob coordenação da professora Heloiza Santana, o http://pedrogeraldocosta.blogspot.com foi criado para disseminar informações sobre os trabalhos e atividades gerais realizados pelos alunos. Em 2011, a unidade de ensino completa 20 anos e, de acordo com a docente, o blog será muito importante para falar sobre os eventos em comemoração à data. “Nosso blog aborda o conteúdo curricular, comportamental e também a divulgação de eventos. Ele abrange todos os ciclos e este ano terá uma ampla divulgação da programação de aniversário de nossa escola”, explica.

Os resultados do projeto, iniciado em 2009, ultrapassaram os muros da escola. “Os pais elogiam muito o blog e ficam entusiasmados quando reconhecem seus filhos nas fotos dos eventos e atividades. Toda a divulgação é feita com o cuidado para que os responsáveis assinem uma autorização de direito de imagem para a postagem de fotos das crianças, o que aumenta a confiança”, explica Heloiza Santana.

Currículo e interação
O blog desenvolvido pelo professor Marcos Eli Simões, que leciona história na Escola Estadual Professor José Nantala Bádue, em Bragança Paulista, é um exemplo de associação entre conteúdo e interatividade. Criado para ser um canal de extensão das atividades trabalhadas em sala de aula, trazia inicialmente mapas e textos para serem revistos em casa. Com o tempo, ganhou força, atenção e importância: passou a contar com atividades lúdicas, como palavras cruzadas, vídeos sobre os temas estudados em aula e material de apoio para trabalhos em grupo.

“Após a iniciativa do blog, os alunos passaram a gostar mais das aulas de história, o que não acontecia antes. Além disso, eles elogiam, sugerem e ficam na expectativa de novos conteúdos, que incluo no blog. É trabalhoso manter, mas faço com prazer e sempre vale a pena”, conta Marcos. No blog http://fazendohistorianova.blogspot.com é possível encontrar textos sobre os principais movimentos históricos de todos os tempos, além de ilustrações vídeos e mapas. O conteúdo é didático e informativo, de forma a aproximar os alunos da disciplina. O blog também conta com um chat para que os visitantes – sejam alunos, pais e professores – interajam.

A possibilidade de estabelecer mais contato com os alunos inspirou Carolina Nepomuceno Torres Bonfim, professora de Matemática da Escola Estadual Republica do Haiti, na zona leste da capital, a criar o blog http://matematicamuitolegal.blogspot.com . No ar desde fevereiro deste ano, a ferramenta diversificou a comunicação acadêmica e, hoje, apresenta o conteúdo curricular de maneira simples e informal. “Os alunos têm certa resistência à matemática e por isso busco, com o blog, mostrar um lado mais "legal" da disciplina. Além disso, gosto de fazer abordagens mais divertidas e os alunos gostam de ter contato com a professora através do canal”, diz Carolina.

Ela conta que o projeto tem como foco os estudantes da 5ª série, mas outras turmas, por indicação dos colegas, estão acessando, conhecendo e aprovando o projeto. Os resultados, segundo Carolina, são muito positivos. “Percebo uma maior interação entre meus alunos, que comentam sobre as novidades, elogiam e divulgam o trabalho. Quando falam com familiares e colegas costumam dizer com admiração coisas como ‘a minha professora tem um blog’ e ‘venha ver o blog da minha professora’. Para mim, é motivo de orgulho”, comemora.

2 comentários:

  1. Ficou ótima a matéria sobre o blog. Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Também quero agradecer pela oportunidade da divulgação do nosso trabalho. A reportagem ficou sensacional!

    ResponderExcluir