quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Blog da escola: por que vale a pena ter um

Ferramenta do mundo virtual, o blog é um recurso simples de criar e eficaz para compartilhar as ações pedagógicas - Veja matéria da revista Gestão Escolar sobre blog na escola.

Blog, posts, comentários, links... Para quem não é familiarizado com o assunto, esses termos podem soar estranhos. É verdade que eles se tornaram populares há menos de dez anos, mas basta fazer uma pesquisa rápida na internet - digite em sites de busca as palavras "blog" e "escola" - para constatar que a lista de resultados é enorme.

Essa ferramenta do mundo virtual pode ser muito útil para a equipe gestora divulgar o projeto político-pedagógico, ampliar a discussão de conteúdos trabalhados em sala de aula e valorizar, para a comunidade, a produção dos alunos. Além do mais, ela permite interagir com outras instituições (veja nas últimas páginas exemplos de blogs de escolas, com a descrição dos principais recursos usados para compor a página e como eles são utilizados).

Atividade de sala de aula recebe comentários na internet
"Reunir a equipe gestora e os professores para pensar em como aproveitar esse recurso, tanto no ensino das disciplinas como na divulgação dos projetos institucionais, pode ser o pontapé inicial para envolver todos com o universo online", diz Maria Izabel Leão, pesquisadora do Núcleo de Comunicação e Educação da Universidade de São Paulo (USP) e assessora do programa Nas Ondas do Rádio, da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo.

Na EM Maria Josefina Azteca, localizada em Embu, na região metropolitana de São Paulo, um projeto sobre valores e ética começou na sala de aula e ganhou popularidade quando foi publicado no blog da escola. Após lerem com a professora um texto sobre covardia, os alunos do 3º ano C destacaram os principais aspectos discutidos: "Não podemos abandonar os amigos", "Respeitar as mulheres", "Devemos ajudar um ao outro". Em seguida, postaram essas conclusões no blog, juntamente com um cartaz com figuras que, para a turma, representam a covardia. O post foi finalizado perguntando ao leitor qual sua opinião sobre o tema.

O assunto repercutiu bem: recebeu mais de 260 comentários de alunos e professores da escola, em apenas dois meses - redigidos no laboratório de informática ou enviados de casa. "O melhor é que, enquanto fazem o que gostam, as crianças aprendem um conteúdo novo e praticam a escrita", afirma Ana Paula Vasques Espangiari, coordenadora pedagógica da EM Maria Josefina Azteca.

Veículo de comunicação do projeto político-pedagógico
Na EE Dona Helena Guilhon, em Belém, o blog montado no fim de 2008 pelo professor de História, Eric Siqueira, se tornou um importante veículo de comunicação das ações escolares. "Colocamos tudo lá: informações sobre a reforma do prédio que estávamos fazendo na época, a inauguração do laboratório de informática e os resultados das reuniões pedagógicas", afirma o diretor, Edson Mota. As atividades realizadas pelos alunos têm espaço garantido, como o post que discute o grêmio estudantil e o registro da gravação de um clip de hip-hop. Eric Siqueira conta que a comunidade se habituou a visitar a página online da Dona Helena Guilhon: "A criação do blog virou motivo de orgulho para nós, para os familiares dos estudantes e para os vizinhos da escola."

Ampla rede de contatos e troca permanente de experiências
A equipe gestora também pode conseguir, por meio do blog, valiosos parceiros que dificilmente colaborariam se não fosse a internet - como universidades, organizações não governamentais (ONGs) e pesquisadores da área de Educação. De maneira rápida e sem burocracia, é possível que eles ajudem a alimentar a página publicando textos e comentários e dando dicas de cursos de formação, por exemplo.

Vale também ter, na página inicial, endereços eletrônicos de outras escolas com boas práticas educacionais para manter contato e trocar experiências. É o que acontece no blog da EMEF Zulmira Cavalheiro Faustino, em São Paulo, que tem uma lista de links para sites de outras unidades, de professores, da Comunidade do Zulmira no Orkut e até da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. "A internet assume um caráter democrático devido à possibilidade de seus usuários socializarem informações, compartilhando conhecimentos com o mundo", afirma Hormindo de Souza Júnior, coordenador do curso de Especialização da Escola de Gestores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Dicas para criar um blog
- Sites publicadores
Há vários sistemas de blogs gratuitos, como o Blogger e o Wordpress.

- Guia básico
Os publicadores têm guias que ensinam o passo a passo de forma simples. Basta escolher um nome, uma senha e um dos modelos oferecidos para que o blog passe a existir.

- Equipe responsável
Todo mundo deve colaborar. Porém é preciso definir quem terá acesso ao login e à senha para fazer alterações na página. O grupo pode incluir um professor, alguns alunos e o monitor da sala de informática.

- Linguagem utilizada
Os textos devem ter um tom informal, mas nunca dispensar cuidados com a gramática e a ortografia.

- Interação com o público
Perguntas no fim dos textos, como "O que você acha sobre...", estimulam o leitor a comentar o assunto, levando à reflexão, ao trabalho da escrita e à familiarização com a ferramenta.

- Checagem completa
Toda informação postada exige revisão. É preciso reler o texto, verificar se os links levam à página certa e, no caso de vídeos, se funcionam. A opção "editar" dos publicadores permite corrigir os erros.

- Tarefas de rotina
Qualquer integrante da equipe pode inserir textos, fotos e vídeos. Contudo, uma pessoa deve ser designada para checar diariamente os comentários para evitar o uso indevido do espaço.

- Atualização constante
Novos textos e imagens devem ser inseridos em média três vezes por semana para que o leitor se sinta estimulado a voltar ao blog.

- Divulgação dos posts
Vale preparar uma lista com os e-mails de todos os usuários para divulgar o link de cada novo texto publicado.

- Fundo sonoro
Se o blog tem música, é importante deixar de forma visível a opção para não executar o áudio
- por mais agradável que seja a melodia.

- Excesso de informação
Fundos de páginas muito coloridos poluem o visual e podem atrapalhar a leitura das informações.

- Espaços de discussão
Participar de comunidades e fóruns de blogueiros - como a Comunidade WordPress e a Comunidade Blogger Brasil - ajuda o responsável pela ferramenta a resolver problemas e a tirar dúvidas sobre seu uso.

Conheça os blogs da Escola Municipal Josefina Azteca e da Escola Dona Helena Guilhon: http://escolaazteca.blogspot.com/ e http://helenaguilhon.blogspot.com/

Fonte: Revista Gestão Escolar/ Cinthia Rodrigues

Um comentário: